VIVER É MUITO MAIS QUE EXISTIR

 

Viver bem dá trabalho (eu adoro dizer isso) e requer de cada um nós um compromisso sério com a liberdade e com o amor. As agonias humanas e as circunstâncias desfavoráveis da vida parecem estar, a toda hora, pondo à prova o nosso humor, a nossa serenidade e a delicadeza para com os outros. Embora viver bem não seja uma tarefa fácil, vamos reconhecer que muitas pessoas complicam demais a sua existência e transformam a sua vida num espaço contaminado por tensões, pela mesmice e pelo tédio, isso sem falar nas confusões que elas mesmas arranjam ao se relacionarem com pessoas oportunistas, desajustadas emocionalmente ou muito complicadas.

O amor está no ar, mas para amar é preciso amar-se. Se você se ama, você se preserva, se cuida e não se deixa maltratar por ninguém. Durante o dia cada um de nós faz um montão de coisas, mas quantas dessas coisas fazem os nossos olhos brilharem, o sorriso brotar nos lábios e a paz trafegar pela alma? É certo que temos obrigações e que nem sempre são prazerosas, contudo se reservássemos diariamente um tempo para o nosso deleite e prazer, com certeza, até o que nos é desagradável diminuiria de intensidade e de importância.

PEQUENAS EPIFANIAS

Fique atenta às possibilidades que o mundo lhe oferece para viver felicidade e se permita sentir pequenas epifanias (uma súbita sensação de realização ou compreensão da essência de algo). O nosso corpo e o nosso tempo nos pertencem, use-os ao seu favor ampliando as possibilidades de sentir alegria e de viver delicadeza. Fuja do tédio, da mesmice e do preconceito e se empenhe em construir mais momentos de prazer e de alegria em sua vida. Aprenda a se perguntar “por que não?” quando alguém lhe convidar para um programa inusitado e diferente! Também é sempre muito bom olhar para o mundo com os olhos infantis, que parecem estar sempre vendo as coisas pela primeira vez.

As preocupações, as doenças, as dores, as mazelas estão na vida de todos nós e apesar da nossa indignação e desconforto com os males do mundo é necessário tentarmos lidar com as circunstâncias desfavoráveis da vida de uma forma mais positiva. Corra riscos em nome da liberdade, não se intimide diante dos obstáculos, se proteja, cuide da sua saúde, não dê chance ao azar (a sorte pode ser cega, mas o azar enxerga muito bem) e garanta um tempo para pensar, para fazer, para acontecer e também para “nada fazer”.

É PRECISO AGIR

A felicidade está principalmente em nós e é algo essencialmente subjetivo, cada um tem o seu jeito de ser feliz. Sempre que possível, invista seu tempo e energia em coisas que façam você sentir que viver vale muito a pena; valorize o seu tempo livre e aceite as imprevisibilidades da vida. O prazer saudável não se adia e o sofrimento precisa ser administrado com serenidade, mas ambos fazem parte da vida e, se tivermos sabedoria na hora de fazer escolhas, a vida ocorre com muito mais prazer do que dor.

Todos nós temos direito à vida, à liberdade e à felicidade, mas esse é um direito que não dá pra se viver na teoria, ele se traduz na prática do dia-a-dia, na forma como lidamos com as pessoas e as situações em nossa volta. Afora doença grave e envolvimento com drogas dos filhos ou de pessoas muito próximas, nada desestabiliza tanto a vida de qualquer pessoa do que viver um relacionamento infeliz, onde o desamor e o desrespeito imperam. Fuja sempre de relacionamentos destrutivos! Viver, como dizia o poeta Gonzaguinha, “é não ter a vergonha de ser feliz. Cantar e cantar a beleza de ser um eterno aprendiz”. Sejam felizes!

Post Tagged with

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.