Um(a) ex no meu caminho… No meu caminho um(a) ex…

   Provavelmente, em algum momento da sua vida, você já conviveu com a presença ou com o “fantasma” de um(a) ex e, talvez, tenha se sentido muito incomodado(a)  ou até mesmo enciumado(a). Mas, será que você tinha motivos para ter tanto ciúme? Será que o(a) ex precisa ser sempre visto(a) como um(a) rival só pelo fato de ter vivido, antes de você,  uma história de amor com alguém que hoje faz parte de sua vida?.

Se no relacionamento anterior houve filhos, os vínculos serão eternos e, portanto, é necessário que os contatos continuem existindo para conduzir as questões práticas da vida dos filhos. O papel de marido e mulher se extingue com a separação, mas o papel de pai e mãe permanece… e, se o(a) ex não criar situações difíceis e embaraçosas para vocês e não lhe der motivos reais para sentir ciúmes (viver telefonando, tentar lhe desqualificar, forçar a barra para encontros, usar os filhos para mandar recados…), não se desgaste à toa. Todo mundo tem um passado e cada amor é único na vida da gente e como tal não compete com o anterior. É com você que ele escolheu e decidiu viver uma nova história de amor, tesão, cumplicidade e muito afeto.

Não competir com o passado…

   É sempre bom lembrar que a relação anterior acabou (não importam os motivos), disponibilizando seu(sua) parceiro(a) para amar novamente. Cada história de amor corresponde a um padrão afetivo, então não é correto você ficar estabelecendo comparações e muito menos competindo com o passado: com ele(a) você viajava, você saia para dançar… você fazia coisas que não faz comigo. Falar constantemente no assunto é trazer o(a) ex para dentro da relação atual; é trazer o passado para o presente…

E mesmo que você tenha ciúmes do passado dele(a), não perca seu tempo falando mal dela(e), isso só vai demonstrar  o quanto você está inseguro(a) por achar que o(a)  ex ainda é muito importante para ele e pra você também. Não desperdice um tempo que poderia estar sendo utilizado para coisas mais prazerosas para vocês dois e, quem sabe, levá-lo a pensar que, mais uma vez, ele(a)  possa ter feito uma escolha insensata e que a paz que ele(a) gostaria de ter, será difícil de viver com você.

   Amores se somam na vida

   Os tempos mudaram e com a quantidade de separações e recasamentos crescendo a cada dia, fatalmente você vai acabar tendo que conviver com pessoas significativas do passado do seu(sua) companheiro(a) e isso também inclui familiares e amigos; e se, em algum momento, qualquer dessas pessoas ameaçar a sua tranqüilidade, lhe tratar mal ou tentar lhe desqualificar, cabe ao seu(sua) parceiro(a) ter uma postura firme, lhe protegendo, valorizando e respeitando a sua presença na vida dele. Com o tempo, as coisas vão se acomodar e isso não será mais um problema pra vocês. É claro que se você não se sentir valorizado(a) ou amado(a) é natural  ficar inseguro(a), mas neste caso o problema é seu com o seu companheiro(a) e não com outras pessoas. Se você teve sorte e talento na escolha do seu parceiro(a), celebre esse encontro, tendo a certeza de que o relacionamento anterior acabou, podendo ter permanecido o carinho e a amizade.

Cada pessoa é amada de um jeito especial e cabe dentro de um momento de vida; não se transfere o amor de uma pessoa para outra. Ainda bem que todos nós temos a capacidade de somar amores durante a nossa vida, e, para que o amor continue existindo, é necessário dedicação e presença. Portanto, crie, cada vez mais, momentos especiais pra vocês, reafirmando no outro a certeza de que é vocês são o grande amor um do outro. Feliz vida pra vocês!

Post Tagged with

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.