UM HOMEM TAMBÉM CHORA

 

Quantas vezes você viu seu pai chorar? E quantas vezes sua mãe chorou na sua presença (pode contar, também, os choros disfarçados pela desculpa do cisco no olho, dor de cabeça…)? Aposto, sem medo de errar, que sua mãe ganha de seu pai. Os homens estão “aprendendo a chorar” (continuam chorando menos que as mulheres, mas o fazem mais do que antes) e a expressar emoções e sentimentos. Nós mulheres nos sentimos livres para chorar por tudo e por todos, temos o consentimento social  para sermos pura emoção. Já os homens, precisam processar suas emoções antes de exteriorizá-las, por isso seu choro é mais contido, envergonhado e ocorre em circunstâncias muito especiais: diante da morte de alguém muito amado; em uma catástrofe (A TV mostrou muitos homens chorando por conta do acidente com o avião da TAM); em grandes acontecimentos (casamento de um filho, nascimento de um neto); quando seu time perde (chora até abraçado com os amigos).

Mas ainda é muito difícil para os homens admitirem que estejam sofrendo, pedirem colo, ajuda…. Felizmente, alguns já descobriram que sentir dor, chorar, sofrer, amar… são componentes da estrutura humana e que, apesar do preconceito existente sobre o assunto, vale a pena trocar o papel do machão (seguro, insensível, conquistador e que só pensa em sexo) pelo do homem amoroso.

ENGOLE O CHORO! 

As crianças choram quando nascem e essa é sua forma de avisar que chegaram ao mundo. Quando bebê, o choro continua sendo uma forma de avisar de que algo o está incomodando.

Depois, aprendem a falar, mas não deixam de chorar, especialmente depois que percebem que seu choro serve para tentar controlar os adultos (chantagem emocional). Mais tarde, aprendem que o choro alivia, acalma, favorece a criação de vínculos… mas são castrados no seu direito ao choro.

A “síndrome do menino não chora”, repetida desde a infância (macho tem que engolir o choro e não levar desaforo para casa), talvez seja o motivo mais forte para que os homens procurem negar suas emoções e sentimentos. Um homem que não se permite sentir dor, ter medo, quando for pai, irá gritar com seu filho quando ele chorar, em vez de chegar junto e dar atenção a sua dor. Ser Macho de verdade é ter coragem de assumir suas emoções e sentimentos.

SENTIMENTOS EM GOTAS 

As lágrimas de emoção são uma exclusividade da espécie humana e costumam revelar o que a linguagem verbal não alcançou. Todos nós temos uma vida interior, onde convivem pensamentos, emoções e sentimentos  que precisam ser externalizados. Nós mulheres, com muito mais facilidade, sofremos, choramos, desabafamos e nos aliviamos. Os homens costumam sofrer calados, se martirizam, adoecem (infarto, hipertensão…) e lideram as estatísticas mundiais de suicídio (80%), de uso de álcool, drogas e de mortes violentas.

Os homens sentem-se muito cobrados por nós a terem sempre que desempenhar um papel de fortes e provedores. Nós mulheres, precisamos deixar bem claro para os homens, que nosso sonho de consumo afetivo é o de ter um parceiro sensível, que nos compreenda; que esteja disponível a desvendar nossos anseios e necessidades; que entre em contato com suas emoções e as expresse; que aprenda a partilhar suas dores, angústias, medos e todas as emoções escondidas no fundo de sua alma; que não precise responder sempre um “tudo bem” para demonstrar que nada o atinge ou vulnerabiliza. Queremos um homem que deixe fluir seus sentimentos e emoções. “Queremos um homem que chore, que deseje colo, que precise de carinho, de ternura, de abraço e de candura…” Que venha esse homem!

Post Tagged with

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.