Resiliência: a arte de dar a volta por cima

Você já ouviu falar em resiliência?  O termo é originário da física e significa “a capacidade que os corpos têm de voltar à sua forma e estado originais depois de serem submetidos a um grande esforço ou pressão externa”. Tomando a palavra por empréstimo, resiliência significa a capacidade de uma pessoa superar grandes dificuldades, mudanças significativas, perdas importantes ou forte estresse. É a arte da superação.

É fácil perceber, mesmo diante da urgência da vida moderna, como as pessoas lidam de formas diferentes como situações parecidas. A forma como se lida com as adversidades depende das características pessoais, dos valores, da cultura, da experiência, enfim, da visão de mundo de cada pessoa. Para superar grandes adversidades é preciso desenvolver habilidades como determinação, ousadia, flexibilidade e confiança. É preciso também escolher entre ficar sofrendo, se maldizendo e às vezes até blasfemando contra Deus, responsabilizando-o pelo  que está acontecendo com você (por que comigo?) ou arregaçar as mangas, ir à luta e enfrentar com dignidade o mal que lhe aflige, encontrando a melhor maneira de combatê-lo e dar a volta por cima.

Reconhece a queda e não desanima

Cada um de nós tem um jeito especial de lidar com tudo o que acontece com a gente. Os pequenos erros, as pequenas doenças, o término de um relacionamento breve podem se tornar uma catástrofe para algumas pessoas, enquanto que para outras são um fato sem muita importância. Mas, é diante das grandes dificuldades, das grandes doenças (como o câncer, as enfermidades auto-imunes…), do rompimento de relacionamentos  significativos, que a “queda” costuma ser muito maior para todos nós e, por conseqüência, a dor também.

Num momento de intenso sofrimento, mais do que em qualquer outro, é necessário buscar forças na fé, no seu amor por você, na vida, nos seus desejos, no amor pelas pessoas, se permitir aprender com erros e as dificuldades  e buscar ajuda para seguir em frente,  empenhando-se  na superação da dor  e do sofrimento. O filósofo Nietzche já dizia “o que não me destrói me torna mais forte” e, na verdade, é isso o que acontece: ao superarmos as mazelas nos sentimos muito mais fortes e comprometidos  com a reconstrução da nossa vida. É necessário fazer as pazes com o “destino” para  voltar a sorrir e encontrar motivos para ser feliz novamente.

Levanta, sacode a poeira

As pessoas que conseguem ter uma postura mais positiva diante da vida, tendem a lidar com mais serenidade e firmeza com o sofrimento. Essas pessoas conseguem ser criativas diante das circunstancias desfavoráveis da vida, pois tiram o foco do problema e analisam todas as possibilidades a sua volta, tentando achar o melhor caminho e isso significa olhar também para o que seria o pior caminho.

Muito mais importante do que acontece com a gente é a forma como lidamos com o que acontece. É necessário ter uma boa percepção de nós mesmos, das nossas limitações e facilidades para que possamos interpretar com clareza a realidade e investir no que seria melhor pra nós. Mesmo nos momentos de maior dificuldade e sofrimento não tenha uma postura póstuma diante da vida: se arme de fé e coragem e decida investir em você mesmo e no viver. Ser resiliente é acreditar e investir na superação. É poder cantar com o coração a canção do Paulo Vanzoline (mesmo que seja baixinho) “reconhece a queda e não desanima. Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima”.

 

Post Tagged with

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.