QUERER EU QUERO, MAS…

Tem muita gente que diz que precisa ter atitude para começar a fazer algo como realizar atividades físicas, emagrecer, ir ao médico, parar de fumar, aprender um novo idioma, estudar para concurso, fazer uma especialização, se impor em uma determinada situação ou até mesmo reunir forças para terminar aquele relacionamento amoroso que deixou de ser tranquilo e prazeroso há muito tempo, mas não faz nada para que as coisas aconteçam, ou melhor, às vezes até faz planos ou tem a atitude de se matricular, comprar material, marcar pra começar e nem assim consegue colocar esses planos em prática, tudo só fica no espaço das ideias.

Nada acontece na vida da gente que não tenha sido antes um sonho ou pelo menos um desejo. Precisar não é desejar! Quando existe realmente o desejo internalizado e não apenas o verbalizado para outras pessoas, às vezes até num tom de justificativa ou desculpa, as pessoas se movimentam em direção aos seus objetivos. Assim, entre a intenção e o gesto precisa acontecer o desejo para que esse caminho se torne possível e natural; também é necessário que a pessoa fique atenta aos seus talentos e capacidades na hora de escolher onde vai investir seu tempo e energia.

AMANHÃ EU FAÇO!

Algumas pessoas são hábeis em procrastinar, tudo elas adiam. O tempo pra elas é quando der. Tudo elas vão ver se podem fazer e mesmo que não consigam dizer que não podem fazer algo, o “deixa aí que eu vou ver” pode acontecer muito tempo depois ou nem acontecer. Estão sempre escolhendo o prazer fácil e a recompensa imediata em vez de realizar as tarefas que são necessárias e isso as inclui também, pois deixam de fazer algo que vai trazer benefícios pra sua vida (malhar, por exemplo) e ficam jogadas no sofá assistindo televisão (o que é gostoso sem dúvida, mas pouco produtivo).

Então, esse exercício de auto sabotagem não acontece do nada. Vejam só: é comum os procrastinadores avaliarem as tarefas que precisam ser realizadas por eles de forma negativa, desagradável e difícil e, sendo assim, priorizam coisas que lhes dêem prazer imediato, em vez de se empenhar em tarefas de médio e longo prazo. Esforço, persistência, motivação e determinação são palavras que não fazem parte do dicionário da vida dessas pessoas que, em função da impulsividade e do imediatismo, não conseguem se movimentar em prol de um estilo de vida mais saudável.

FORMAÇÃO DE HÁBITOS

Aprender a dominar os impulsos e procurar pensar que todo “agora” tem um “depois” como consequência é necessário para provocar mudanças e formar hábitos. Capacidades, desejos e objetivos precisam estar sintonizados para que as pessoas se movimentem na vida e mudem hábitos. Boas intenções não bastam, é preciso ter atitude proativa, tolerância à frustração e aprender a lidar com obstáculos e imprevistos. Viver bem não é tarefa pra preguiçoso e dá trabalho, mas vale muito a pena. Faça as coisas acontecerem na sua vida, tenha uma postura assertiva e fé no que virá!

Se você faz parte do grupo de pessoas que ligou a vida no automático, deixou o tempo passar e não teve prontidão para realizar o que deveria ter feito no tempo certo, saiba que não adianta nada reclamar do que você permitiu, pois o tempo não para e nem volta atrás. A vida está acontecendo, então, escancare as janelas da sua vida pra que novas energias arejem a sua existência, mantenha o que de fato lhe faz bem e seja receptivo ao novo e às surpresas do inesperado. E como bem disse o Renato Russo “e que venham novos sorrisos, novas histórias e novas pessoas”. Feliz vida a todos!

Post Tagged with

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.