Que o amor só dure o tempo que mereça

                               Amar e ser amado continua sendo o sonho afetivo da maioria das pessoas (ou será de todas?), mas o amor não está disponível quando queremos encontrá-lo e nem permanece nas relações apenas por decreto do desejo. Mais difícil do que encontrar o amor é mantê-lo presente. Não dá pra alguém se sentir segura afetivamente apenas porque está casada, noiva ou têm um pacto de compromisso com outra pessoa; amar é muito mais do que isso: é uma construção íntima que requer desejo, disponibilidade, doação, aceitação do outro e envolvimento de corpo e alma.

Amar não é exercício para preguiçoso, requer investimento, atitudes e cuidados no cotidiano. Se duas pessoas estão juntas é porque num determinado momento de suas vidas escolheram ter um vinculo amoroso e essa escolha precisa ser celebrada nas pequenas coisas e cultivada nos interesses recíprocos e no respeito às diferenças. Se você tem  marido ou namorido se faça essa pergunta: hoje, eu continuo escolhendo essa pessoa para permanecer ao meu lado como companheiro de vida ou estamos juntos apenas por força das circunstâncias? Tomara que o seu companheiro continue merecedor de ser amado por você, pois o ideal é que o amor só dure o tempo que mereça.

O medo de ficar só

                               É duro reconhecer, mas muitas pessoas, especialmente as mulheres, permanecem num relacionamento infeliz pelo medo de ficar só. Antigamente as mulheres eram criadas para serem dependentes, trocavam a tutela dos pais pela do marido. Hoje, embora muitas sejam independentes financeiramente e tenham sucesso profissional, continuam sendo pressionadas socialmente para ter um homem ao seu lado e são bastante suscetíveis a isso. Cadê o namorado? Ainda não casou? Essas são perguntas que irritam as mulheres, as fazem tremer nas bases e (pasmem!)  também fazem com que se sintam incompetentes afetivamente.

Os códigos de conquista mudaram. Hoje, tanto homens como mulheres tomam a iniciativa da paquera e, às vezes, a ansiedade e o desejo de ter alguém são tantos que as mulheres se tornaram agressivas e acabaram assustando os homens ou tem se tornado tão disponíveis que, muitas vezes, não são levadas a sério. Se ele de fato estiver interessado em você, vai lhe procurar, vai descobrir seu telefone, vai lhe convidar pra sair…Você até pode dar uma ajudazinha e demonstrar seu interesse, mas preserve o mistério, a sedução e o encantamento da conquista, valorize-se e tenha a certeza de que dessa forma aumentam as  possibilidades de um encontro feliz.

Deixe acontecer naturalmente

                               Você não precisa se esforçar para que o seu coração bata mais acelerado por alguém, porém é preciso dedicação para amar. Se você tem um amor, “‘cuide bem do seu amor”, valorize a presença dele na sua vida nos pequenos gestos – é nos detalhes que tudo acontece. A cada dia, procure ser uma pessoa melhor, mais afetiva e amorosa com você mesma e com os outros a sua volta, especialmente com o seu companheiro. Não aceite menos da vida do que ser muito amada. Em nossas escolhas afetivas revelamos o que julgamos merecer.

Se você está sem alguém, sem um parceiro afetivo, saiba que o amor pode acontecer a qualquer momento, mas não pode ser buscado. Deixe a vida seguir seu curso e que aconteçam naturalmente as coisas que precisam acontecer. Fique receptiva ao inesperado, pois quem sabe… nesse momento, em algum lugar, alguém muito especial espera para ser conhecido e reconhecido por você. Fique atenta!

Post Tagged with

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.