Previna-se contra as DST’s!

As Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST’s) são um quadro infeccioso que se transmite, principalmente, através das relações sexuais sem proteção. Antigamente eram conhecidas como Doenças Venéreas – doenças do amor, em alusão a Deusa Vênus que na mitologia romana representa o amor e a beleza. A lista dessas doenças é grande e inclui a sífilis, a gonorréia, candidíase, herpes, hepatite B, HPV (responsável pela grande maioria dos casos de câncer do colo do útero), AIDS (a mais terrível). Embora a maioria dessas doenças seja tratável, pode trazer sérios riscos à saúde e até levar à morte.

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde, cerca de metade da população mundial já contraiu pelo menos um tipo de DST. Mesmo com dados tão alarmantes, muitas pessoas continuam praticando o sexo sem a devida proteção – o uso de camisinha é a medida mais eficiente para prevenir a contaminação e impedir a sua disseminação.

Os adolescentes e os adultos jovens são as maiores vítimas

A cada ano aumenta o número de pessoas infectadas por DST’s, sendo os adolescentes e os adultos jovens os que mais contraem a doença. Vários fatores contribuem para isso: os jovens se iniciam cada vez mais cedo sexualmente, sem ter maturidade física e emocional ,a ponto de se comprometer em viver uma sexualidade responsável. Eles vivem a “fantasia de onipotência” de que nada de ruim vai acontecer com eles; muitos não têm idade e nem condições financeiras de freqüentar um motel e aproveitam as oportunidades de tempo e espaço para transar. Assim, o sexo termina acontecendo em qualquer lugar, sem privacidade, sem conforto e sem prevenção. Alguns têm medo de perder a ereção ou ejacular rapidamente ao colocar o preservativo. Além disso, hoje há muita facilidade em encontrar um parceiro para transar, pois o sexo não acontece apenas num contexto afetivo, numa relação de namoro.

Apesar de ser comum e natural se falar sobre sexo, muitos jovens ainda continuam tendo a sua primeira relação sexual  sem ter tido nenhuma conversa sobre o assunto com seus pais. É preciso ajudar esses jovens a terem responsabilidade com a sua sexualidade, com a sua saúde e a do seu parceiro. Conversar com os filhos é essencial para ajudá-los a entender que o sexo requer maturidade física e emocional para ser realizado de forma segura e que é preciso usar camisinha para se proteger de uma gravidez indesejada ou infecção com DST.

Compromisso com a vida

Ter compromisso com a vida é cuidar do seu corpo e da sua saúde. O sexo é um fator importante na qualidade de vida das pessoas e precisa ser vivido com prazer e responsabilidade. Fique atenta ao seu corpo e, ao perceber alterações como pequenas feridas, verrugas, corrimentos abundantes, bolhas, coceira, ardor (antes ou após as relações sexuais), procure seu médico imediatamente e não mantenha relações sexuais, para não contaminar outras pessoas.Muitas pessoas podem ser portadoras de DST e transmiti-la através de contato sexual (vaginal, oral ou anal) sem que apresentem nenhum sintoma. Assim, qualquer um de nós pode estar contaminado e nem saber. Por isso, ao iniciar um relacionamento afetivo com alguém, o ideal é que, antes do casal começar a ter vida sexual, procure um médico e faça testes para verificar a presença de doenças sexualmente transmissíveis. Demonstre o seu amor e o seu carinho cuidando de você e do seu parceiro. Previna-se!

Post Tagged with

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.