Possui esse caminho um coração?

Provavelmente você já se encontrou diante de situações em que precisou tomar uma decisão rápida ou teve um pressentimento inexplicável que exigiu que você agisse de pronto e não teve dúvidas sobre o que fazer. Mas, de onde vem essa certeza, essa sabedoria interior? – De nossa intuição! Ela é inerente a todas as pessoas. É o conhecimento que surge sem o uso da lógica e da razão e funciona como uma espécie de bússola para a vida. É a nossa capacidade de adivinhar; é como se fosse uma mensagem interior, nos sugerindo determinadas ações. É o nosso 6º sentido. Aparece nos sonhos, nos insights, nas sensações corporais, nos pressentimentos… são como flashes, nos mostrando situações de perigo e nos indicando pistas de como solucionar situações.

Julgamos e decidimos sem ter consciência de onde vem essa certeza e muito menos em que  informações se baseiam, pois ela não vem de dados concretos. Nosso cérebro retém uma grande quantidade de informações sensoriais e continua trabalhando sem que tenhamos consciência disso e, no momento necessário, resgata essas informações, produzindo novas associações que são baseadas no conhecimento e na experiência. A intuição e a criatividade nascem da emoção, funcionando como um atalho para ação.É racional ver o mundo com as lentes da emoção.

Racionalidade com intuição

 

Alguma vez você já sonhou com a solução de algum problema que lhe preocupava? Ou diante de alguma situação que nada tinha a ver com o trabalho e, de repente, você teve um insight genial? Pois, é muitas descobertas cientificas aconteceram assim: – Arquimedes estava numa banheira, relaxando, quando lhe ocorreu a lei do empuxo. O químico alemão August Kukulé sonhou com serpentes que mordiam o próprio rabo, descobrindo a estrutura química em anel do benzeno. O sonho, por ser uma atividade pouco organizada de pensamento, nos permite fugir do controle do racional e da censura. Todos nós somos livres para sonhar. O difícil é saber interpretar todos os fragmentos simbólicos, de forma coerente, para que façam sentido. De qualquer forma, dormir ou silenciar a mente, nos inspira a perceber o novo e a criar.

Apesar da intuição ser inerente a todas as pessoas, dizem que a intuição feminina é muito apurada e que as mulheres percebem as coisas no ar (embora eu ache que isso ocorra porque prestamos mais atenção a detalhes). Chico Buarque parece concordar com isso pois, na letra da música Novo Amor diz que “…o olhar de uma mulher faz pouco até de Deus, mas não engana uma outra mulher…”. De qualquer forma, razão, sensibilidade e intuição fazem parte do universo humano, não sendo prerrogativas femininas.

 

Sei o que fazer, mas não sei por quê?

 

Nós precisamos aprender a caminhar entre o desconhecido e o conhecido, a ultrapassar as fronteiras da razão, estar aberto a novas idéias e não censurar o pensamento.,viver com paixão e aprender com a vida, prestar mais atenção aos detalhes a nossa volta, às sensações do corpo,  sonhar acordado, dando permissão para que a intuição se manifeste, ampliando a nossa percepção do amor e do nosso desenvolvimento intelectual e espiritual.

Quantas vezes já nos arrependemos de não termos seguido a nossa intuição? Lembre-se, apesar da convicção íntima de que vai dar certo, você precisa assumir a possibilidade do erro. O emocional é mais rápido, mas também é menos preciso. A intuição pode falhar. Se você tiver dúvida, pergunte a si mesmo: “… Possui este caminho um coração? Em caso afirmativo, o caminho é bom. Caso contrário, esse caminho não possui importância nenhuma.”

Post Tagged with

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.