O LOCKDOWN É A CHANCE DE GARANTIR A SUA VIDA!

Estamos vivendo tempos muito difíceis. Quem diria que essa pandemia fosse durar tanto tempo, e já se vão mais de um ano. Os especialistas afirmam que estamos vivendo o pior momento da pandemia, precisamos tomar uma atitude coerente mantendo-nos firmes para impedir que o vírus faça ainda mais vítimas – 9.329 paraenses já perderam a luta contra a Covid (dados de 14 de março); no Brasil o número de óbitos já atingiu 278.327; a cada semana o número de mortes vem aumentando e já atingimos a média de 1.832 perdas por dia, o que significa que a cada minuto, em nosso país, uma pessoa falece.

As redes sociais viraram obituário, toda hora tem alguém postando um comunicado de morte de uma pessoa querida ou pedindo orações por alguém que foi contaminado. O sistema de saúde entrou em colapso; os profissionais da saúde que são linha de frente no combate ao vírus estão destroçados fisicamente e emocionalmente. Vejam que absurdo, as pessoas que precisam internar algum parente na UTI, muitas vezes ficam dependendo do óbito de alguém para que essa vaga surja (muito melhor se a vaga viesse pela cura de alguém, mas, as estatísticas apontam que, na Região Norte, 79% das pessoas que entram na UTI, não saem de lá com vida. Somos a maior taxa do país!).

Por isso, o lockdown (a suspensão total das atividades não essenciais, com restrição da circulação de pessoas) é a chance que temos de sobreviver. O avanço descontrolado do contágio do vírus ocorre pelo fato de que as medidas de isolamento social não estão sendo cumpridas: as pessoas continuam saindo às ruas sem máscara ou com elas cobrindo o pescoço; festas secretas continuam acontecendo, com centenas de jovens se aglomerando; cassinos clandestinos continuam funcionando, inclusive com diversas pessoas públicas no recinto e que depois apareceram pedindo desculpas… Eu não sei vocês, mas eu não desculpo!

A variante da Covid que surgiu em Manaus (P1) já se espalhou pelo Brasil todo, no Rio de janeiro já foi descoberta outra variante, a P2 e elas são mais virulentas, letais e com mais facilidade para se multiplicar; e estão infectando pacientes cada vez mais jovens e de forma mais agressiva. Até a comunidade internacional já despertou para a tragédia brasileira e para os riscos que o Brasil representa para o mundo, enquanto muitos brasileiros continuam ignorando a gravidade da situação e se aglomerando. Respeitem o sofrimento das pessoas que perderam seus entes queridos! Respeitem a vida!

Não importam as preferências políticas e partidárias de cada um de nós, não importa em quem você votou se está feliz com o seu voto ou já se arrependeu, o que importa, nesse momento, é que precisamos nos unir para lutar pelas nossas vidas e pela vida das outras pessoas, sejam elas parentes, amigos ou desconhecidos. Vamos respeitar o lockdown, seguir as orientações dos especialistas e, se possível, fique em casa – nada de visitas e saídas desnecessárias.

Vamos nos unir em defesa da vida. O enfrentamento do vírus precisa ser coletivo para dar certo. Chega de mortes! Vacina sim e para todo mundo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.