“O essencial é viver”

Quem pensa que viver bem não dá trabalho está redondamente enganado! A vida é feita de riscos e incertezas, nada é certo e tudo é possível, mas algumas pessoas (quem sabe até muitas?) não conseguem sair da zona de conforto do já conhecido, correr riscos e criar novas possibilidades para sua vida – cada pessoa pensa e age como pode!

Viver é começar sempre a cada instante e, desde que você não seja rígido em suas escolhas e julgamentos, vai aprender a lidar com as circunstâncias da vida, mesmo que no momento elas sejam desfavoráveis. Viver é seguir em frente, aprendendo com os erros (seus e dos outros), admitindo equívocos, reconhecendo os medos, investindo energia para mudar o que precisa ser mudado e, acima de tudo, valorizando o que está sendo produtivo e prazeroso. Seja receptivo ao novo, avalie cada situação que aparecer em sua vida e só depois decida; desconfie de tudo o que você rejeita de pronto e tenha claro, para você mesmo os motivos de suas escolhas, afinal de contas viver bem depende das escolhas que fazemos na vida.

“Invista nas pequenas alegrias”

Coisas que podem parecer (talvez até sejam) pequenas ou bobagens, às vezes fazem a diferença na vida da gente. Sempre que possível, invista no prazer e tente criar espaços durante o seu dia para que você possa exercitar a leveza e a suavidade. Mesmo que seu cotidiano seja muito atarefado busque espaço para viver pequenas alegrias, como ouvir música enquanto você se dirige ao trabalho (aprenda a letra e cante junto); dar uma fugidinha no meio da tarde para tomar um sorvete; ligar para o seu amor para dizer que está com saudade; reservar um filme na locadora… surpreendendo  seu amor com um convite inusitado… Escolha quais são as suas melhores pequenas alegrias e assuma um compromisso com você que vai ficar atento a elas.

Passamos a maior parte do tempo de nossas vidas trabalhando e dormindo, nos sobrando pouco tempo para celebrarmos o amor e a amizade.  Programe-se e inclua também na sua grade de prazer valorizar as pessoas que são importantes pra você por serem amigas, solidárias, verdadeiras e generosas em demonstrar afeto. Demonstrar amor pelas pessoas é valorizar a vida e contribui para que sua saúde física e emocional fique cada vez melhor.

“Imperfeitos, livres e felizes”

Bom mesmo é quando a gente percebe que tem vocação para a alegria e a felicidade, pois assim se prioriza investir tempo e energia em afeto. É importante aprender que não vale à pena amar quem não nos ama e também não se ama só porque é amado.  Não se torne prisioneiro de escolhas amorosas equivocadas; priorize realizar desejos e viver emoções; invista em tudo o que represente possibilidade de crescimento pessoal e profissional e que sirva para fortalecer os laços emocionais entre as pessoas.

Devemos sempre tentar fazer o que seja melhor para nossas vidas, buscando entender o que está acontecendo para poder decidir e agir com serenidade. O fundamental é nos sentirmos livres e felizes para fazer o essencial que é viver.

E como disse Zerka Moreno “quando eu morrer pense apenas isto de mim: que eu vivi como os humanos vivem, nem sempre sobriamente, nem sempre muito bem, mas vivi”.

Post Tagged with

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.