O desafio de manter o peso

Emagrecer não é fácil! Tudo que entra como restrição na vida da gente tem gosto de dificuldade, principalmente quando se trata de perder peso, pois é difícil se privar de um dos maiores prazeres da vida que é comer. Provavelmente, em algum momento da sua vida, você já precisou ter um controle maior sobre a sua alimentação, seja por questões estéticas, seja por motivo de saúde e seu desafio maior não foi somente de emagrecer, mas principalmente de conseguir manter o peso desejado.

Quem já perdeu os quilinhos desejados e está em paz com a balança tem pavor de engordar tudo de novo. Para manter o peso estabilizado é preciso estar em constante vigilância, pois a gente engorda comendo só um pouquinho a mais e quando isso vira rotina, sem perceber, você já engordou tudo o que havia emagrecido. Preste atenção no que você come, no quanto come, na forma como os alimentos foram preparados e na hora em que come. Nós somos o que comemos. Nossa alimentação afeta e influencia o funcionamento do nosso corpo.

“Pensar gordo”

Em Belém, tudo conspira a favor de se comer muito. A culinária é maravilhosa e o povo é muito festeiro. As comemorações de aniversário, casamento, batizado… sempre terminam em almoços e jantares, bem diferente do que acontece em outros lugares onde se serve um lanche, uns salgadinhos e está tudo muito bem. Para nós, oferecer uma mesa farta faz parte do protocolo de receber muito bem quem nos visita e conosco celebra a vida.

O problema é conseguir se controlar diante de tanta coisa gostosa. Não é verdade que só comemos quando estamos com fome. Muitas pessoas, em especial as gulosas ou gordinhas, continuam a comer ainda que não estejam mais com fome, movidas pelo prazer de comer. Para outras pessoas, a comida funciona como um consolo para frustrações e dificuldades emocionais, pois comer acaba sendo um grande conforto por preencher a sensação de vazio interior, especialmente nos momentos de ansiedade ou tristeza. Seja qual for o motivo, tenha muito cuidado para não “pensar gordo” e aproveitar toda e qualquer vontade, oportunidade ou fragilidade para comer, pois assim você vai entrar para o rol das pessoas que se encontram com excesso de peso (43,4% da população brasileira).

A obesidade não é saudável

A verdade é insofismável: quem consome mais calorias do que gasta, engorda. Fique atento e procure equilibrar a ingestão de comida com o gasto de caloria. Se você exagerar na comida, compense no dia seguinte fazendo uma alimentação bem menos calórica, mas lembre-se: é mais fácil reduzir o número de calorias ingeridas do que ter que queimar o excesso.

Nós já sabemos, por experiência própria ou dos outros, que mais difícil do que emagrecer é manter o peso. Por isso, apenas uma pequena parcela das pessoas que fazem dieta conseguem estabilizar o seu peso. Você pode ser uma delas! De preferência, procure orientação profissional para ajudá-la(o) nessa tarefa mas, enquanto isso não acontece, se organize para fugir do terrível efeito sanfona: mude seus hábitos alimentares; pratique atividades físicas regularmente; não pule refeições; não abuse da comida no fim de semana; se comer fora, evite o couvert e a sobremesa e procure se alimentar a cada 3 ou 4 horas. Alguma novidade? Tenho certeza que não!

Depois dos 30 anos o metabolismo da gente fica mais lento, o que contribui para que se aumente em torno de 4kg a cada década. O excesso de peso não é saudável e nos torna mais propensos a desenvolver doenças cardiovasculares, o diabetes, o derrame… além de limitar alguns prazeres e reduzir a expectativa de vida. Então, cuide-se e fuja da obesidade que já atinge 15% da população brasileira!

 

 

Post Tagged with

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.