O CÍRIO É UM ESTADO DE ALMA

 

Estamos vivendo mais um Círio e só quem já participou dessa festa de fé, amor e esperança sabe o que é viver o Círio, uma data tão especial que mobiliza os paraenses e modifica a vida em Belém. A cidade se prepara para receber sua padroeira e com todo amor que os filhos podem ter e sentir por uma doce e amorosa mãe, Nossa Senhora de Nazaré é ansiosamente aguardada; essa data para nós, paraenses, é o nosso natal antecipado e sua importância é tão grande que nosso calendário é contado tendo como referência o Círio, tudo acontece antes ou depois do segundo domingo de outubro.

E os turistas que nos visitam rapidamente percebem toda a intensidade desse dia! A amorosidade se faz presente em cada gesto, em cada canto, em cada olhar e dessa vez não é a chuva, mas a fé que inunda as ruas da cidade e alaga as almas de todos os que aqui se encontram. O poeta Emanuel Matos é um perfeito tradutor da unicidade desse agora, pois “Outubro em Belém é um estado de alma. Pode ser em janeiro; e mês algum ele falta. Mas quando chega dentro do calendário é aí que ele se mostra um mês escapulário. Ele traz em suas dobras as virtudes teologais, Nossa Senhora Rainha e dias inteiros matinais”.

MÊS DE BELÉM

E, para te homenagear, Nazarezinha (a intimidade com essa mãe nos permite chamá-la carinhosamente de muitas maneiras como Naza, Nazica, mas todas absurdamente respeitosas) teus filhos chegam de todos os cantos e de todas as formas – a pé, de bicicleta, de moto, de barco, de ônibus, de carro e de avião e se juntam aos que aqui vivem para te homenagear. E tu, mais do que em qualquer outro momento, percorres as ruas da cidade e observas atentamente a vida acontecer, e teu olhar recai mais demoradamente nos teus filhos que mais precisam de ti.

Nossa senhora de Nazaré tu proteges a todos os teus filhos com suavidade e doçura, sem discriminar ninguém e sem exigir comprovação de credo religioso, classe social, cor, orientação sexual ou idade, pois todos são teus filhos amados. És o melhor exemplo no mundo do que é ser mãe, e nos ensinas a cada dia a exercitar o amor, a acolher e respeitar os outros; e, se muitos dos teus filhos já aprenderam contigo a respeitar as diferenças e o direito à diversidade, outros ainda permanecem presos à intolerância e ao preconceito, mas, sabemos que tu observas atentamente as falas e gestos que não sejam a tradução do amor, do respeito a todos os teus filhos e suas famílias, da solidariedade e da paz.

TRADUÇÃO DO AMOR

Há mais de dois séculos comemoramos o Círio, essa festa que faz parte da nossa identidade cultural e como tal transcende as escolhas religiosas e, mais uma vez nos unimos nessa corrente de amor, solidariedade e fé para homenageá-la, Nossa Senhora de Nazaré, e ao mesmo tempo suplicar que nos ensine doce mãe, a nunca perder a fé e, que mesmo nos momentos mais difíceis de dor e sofrimento, que a gente continue acreditando que o teu sagrado manto vai iluminar os nossos caminhos e que a esperança seja um alimento para a nossa alma.

Assim, a cada ano, o Círio é uma oportunidade especial para agradecermos pela nossa vida e das pessoas que amamos, para renovarmos a nossa fé e também para nos empenharmos na construção de um mundo mais fraterno, mais amoroso, mais justo e mais igualitário. Nossa Senhora de Nazaré, abençoe a todos nós!

Viva Nossa Senhora de Nazaré! Feliz Círio para todos nós!

 

 

 

Post Tagged with

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.