NOSSA SENHORA ENSINA TEU POVO A AMAR

É Círio mais uma vez e, novamente, em função da pandemia, será um Círio diferente, sem as tradicionais procissões de rua (o único traslado que permaneceu na programação é o rodoviário), sem a corda para os penitentes, sem as crianças-anjos, sem o mar de gente que atravessa rios, mares e estradas para homenagear a nossa padroeira – Nossa Senhora de Nazaré. A programação será adaptada para que os devotos participem com segurança: após a celebração de domingo (10), a Berlinda com a imagem de Nossa Senhora permanecerá em exposição na Praça Santuário e as visitas poderão ser feitas de 8h as 22h; além disso, a imagem percorrerá um trajeto aéreo, sobrevoando Belém e das alturas, nossa Santinha nos abençoará.

Nossa Senhora não precisa transitar pelas ruas para nos abençoar, de lá, da Praça Santuário, ela nos observa e nos acolhe em seu divino manto, sem discriminar ninguém por idade, orientação sexual, condição econômica ou religião, mas, como uma mãe amorosa, detém o seu olhar em seus filhos mais necessitados, sem que isso seja uma demonstração de preferência e nem cause ciúme nos outros filhos.

Nossa mãezinha, vós que sois a grande mãe amorosa de todo o povo paraense e nossa maior referência de amor e bondade, nos ensina a ter empatia pelo sofrimento dos outros e a realizar ações que protejam os indígenas, os negros, os homossexuais, os transexuais, as travestis, as mulheres, as crianças e todas as pessoas que são vítimas de preconceito, de intolerância e de falta de respeito às diferenças; ampara as pessoas que estão desempregadas e não têm como sobreviver; acolhe os doentes e os enfermos; resguarda as nossas florestas que estão sendo queimadas e nos faz aprender a sermos solidários com todos os excluídos e necessitados. Nós precisamos aprender contigo a encontrar o caminho do amor e da paz!

 Nossa Senhora de Nazaré, mãe da nossa humanidade, tu que acolhes nossos pedidos e súplicas, que entendes e te emocionas com a nossa fé (um componente primordial da evolução humana), com certeza, como mãe, deves andar triste com muitos de nós, teus filhos, quem sabe eu também esteja no rol dos que te desapontam, por ver tanta intolerância, crueldade e falta de cuidados com o próximo.

Mãezinha espero que no próximo ano a gente possa se aglomerar e voltar a te acompanhar penitentes pelas ruas de Belém, mas até lá, te rogo, protege em especial os profissionais da área da saúde, a todos os que trabalham no SUS, abraça os doentes e conforta a todas as pessoas que perderam parentes e amigos, vítimas da Covid e demais mazelas e ralha com os teus filhos que saem por aí sem máscaras e sem respeitar as regras de saúde que precisam ser cumpridas na pandemia (eles ainda são muitos).

Nossa Senhora de Nazaré, que possamos nos inspirar no teu exemplo de amor e aprendamos contigo a respeitar as diferenças, a exercitar o afeto e a solidariedade e que nos empenhemos na construção de um Pará mais fraterno, mais amoroso, mais justo e mais solidário. Nossa Nazica abençoa a todos nós! Feliz Círio para nós!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.