NÓS SOMOS O QUE PENSAMOS

 

O que você pensa acerca das coisas, das pessoas e da vida determina a sua relação com o mundo. Cada pessoa se movimenta, faz escolhas e toma decisões em função de seus desejos e necessidades, mas suas crenças e valores influem decisivamente em todas as suas condutas. Assim, se você acredita que algo que você precisa fazer não vai dar certo, as chances de que isso de fato aconteça aumentam; e se você acredita que sua atitude, que seu esforço vai dar certo, também aumentam as suas chances de acerto.

Sem dúvida, o que você pensa define a sua interação com o mundo. Você se articula e se movimenta na vida baseando-se nas experiências que viveu, em tudo o que você lembra dos fatos acontecidos, no que você pensa e nas suas escolhas. É importante lembrar que os pensamentos despertam em nós emoções e sentimentos e que, ao lembrarmos de um fato acontecido que tenha mobilizado em nós muita tristeza, provavelmente traremos esse sentimento para o presente. Então, pensar ou relembrar coisas agradáveis acalma a alma e embala sonhos; pensar ou relembrar coisas desagradáveis provoca sofrimento e dor. Não há memória sem emoção.

QUERER NEM SEMPRE É PODER.

Essa história de que querer é poder não é verdade. Desejar muito conseguir algo, sem dúvida, faz com que a pessoa se dedique, invista mais energia para realizar o seu desejo e isso facilita e ajuda a se viver felicidade, mas não é garantia de nada. Pense bem, se querer fosse poder não haveria ninguém sem sucesso, sem dinheiro, sem amor e sem realização pessoal e profissional. Para ter sucesso na vida e ser respeitado pelos outros é preciso ter talento e dedicação, investir tempo e energia no que seja necessário realizar (dentro dos limites da ética e da moral, claro), possuir as condições objetivas necessárias para se movimentar em direção aos seus sonhos, saber aproveitar as oportunidades e criar possibilidades.

Desejos e necessidades são muito pessoais. O melhor mesmo é a gente perceber as nossas habilidades, ter clareza dos nossos conhecimentos e ter a atitude corajosa de ter a paixão como ofício. Trabalhar com o que a gente gosta, viver de acordo com as nossas possibilidades, porém sem se acomodar e sem agasalhar desejos no fundo da alma, ajudam qualquer um a viver em paz. Sonhos e desejos precisam constar do nosso protocolo de intenções pessoais para serem lembrados e para que a gente se sinta comprometida com eles.

AO ACORDAR LEMBRE-SE DA PAIXÃO.

Faça o seu dia e a sua vida valer à pena. Ao acordar, se espreguice, faça uma prece, cantarole uma música, respire fundo, pense em coisas agradáveis e mesmo que você precise lidar com as dificuldades e  com as circunstâncias desfavoráveis no seu dia, se encha de coragem e energia e se esforce para resolvê-la da melhor maneira possível e, se não conseguir, paciência, você tentou. ”O que não tem solução, solucionado está”. Cada pessoa pensa como pode e age de acordo com o que lhe é possível, permitido ou conveniente.

Nós todos somo livres para lembrar, pensar e sonhar. Tente não ser apegado ao passado, o seu presente é agora. Pense grande, esteja aberto às novidades do mundo e se disponha a olhar a vida com novos olhos. Pensar coisas negativas, achar que tudo vai dar errado sempre não significa que as coisas vão acontecer do jeito que você pensou, mas entre o pensamento e o acontecimento, por certo, você já sofreu desnecessariamente. Decida ser um aprendiz da ternura e, com a alma cantando, caminhe pela vida do jeito que for mais agradável e prazeroso pra você. Produza e consuma a sua própria felicidade, não delegue essa tarefa pra ninguém. O que tem mais significado em nossas vidas não é o que acontece com a gente e sim a forma como a gente lida com o que aconteceu. Feliz vida!

Post Tagged with

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.