Não me separo por causa dos meus filhos…

Toda vez que escuto alguém dizer, normalmente uma mulher, que: “apesar de saber que o seu casamento acabou, não pensa em se separar por causa dos filhos, pois acha que eles sofreriam muito com a ausência paterna”, percebo claramente o quanto essa pessoa precisa acreditar nisso para justificar sua permanência no casamento,  mesmo que o relacionamento do casal esteja bastante desgastado, a convivência cada vez mais difícil e que não se sinta mais amada e desejada pelo seu parceiro e nem perceba mais nele motivação para uma vida a dois com ela.

Engana-se, absurdamente, quem acredita que ao manter um casamento sem afeto, carinho e amor esteja fazendo o melhor pelos filhos. Ao escolher ser infeliz, você também escolhe que seus filhos vivam em um ambiente repleto de silêncios e brigas constantes. Além disso, eles se sentem mal com o fato de serem responsabilizados pelo seu sacrifício e sofrimento e isso costuma trazer mais problemas para os filhos do que uma separação. Se o casamento acabou, mas o respeito for preservado e a convivência com o genitor que saiu de casa for garantida, é claro que haverá maior facilidade para que os filhos fiquem bem.

Todo motivo é motivo

As pessoas se casam por amor e se separam quando o amor acaba e a convivência se torna insuportável, mas separação provoca muita dor e sofrimento, pelo menos para um dos membros do casal,  que, muitas vezes para fugir dessa dor, precisa de desculpas para permanecer no casamento ou, ainda,  porque se sente dependente financeira e psicologicamente do parceiro, ou tem medo de lidar com a solidão e com a responsabilidade pela criação dos filhos, ou não se sente preparada para enfrentar a vida. Permanecer casada é uma escolha pessoal, não é correto se proteger na justificativa do amor pelos filhos para não ter que lidar com o medo, o comodismo e a dependência.

Para manter o casamento todo motivo é motivo e o amor pelos filhos é apenas uma deles. Algumas pessoas somatizam e transformam frustrações em dor física como enxaqueca, dores musculares, fazendo com que a doença também se torne motivo para se manter casada. Isso sem falar nas pessoas que não conseguem investir no seu crescimento profissional, pois qualquer coisa que favoreça a autonomia e independência é muito ameaçadora para quem precisa continuar sendo dependente do parceiro.

Invista na felicidade e no amor

Ao casar, você escolhe alguém para ser seu companheiro de vida e não de sofrimento e solidão. Às vezes as pessoas se sentem tão seguras e protegidas com o casamento e se acomodam, deixam de investir na conquista, nos cuidados e atitudes no cotidiano e perpetuam rotinas, sem se dar conta de que assim o encantamento não resiste, o sexo esfria, as pessoas tornam-se cúmplices no silêncio, as brigas se acentuam e a traição acaba encurtando o caminho para o fim do casamento.

Ainda hoje, em pleno século XXI, os filhos continuam sendo usados como desculpa para se manter casamentos falidos; em nome de um amor incondicional pelos filhos caberia aceitar-se tudo, inclusive conviver com mentira, desamor, traição, violência física e psicológica. Casamento é coisa de casal. Quem se separa é marido e mulher, os papéis de pai e mãe permanecem por toda a vida e a qualidade das relações afetivas entre pais e filhos não depende de que todos morem na mesma casa; e sim do afeto, carinho e proteção que recebem dos pais. Felizmente, os filhos já estão começando a perceber o que é mais saudável para eles (e pros pais também), por isso, quando a vida familiar se torna insuportável, eles próprios pedem que os pais se separem, para que o respeito e o afeto sejam preservados e a paz possa reinar novamente.

 

Post Tagged with

11 Responses so far.

  1. Alcides Oliveira disse:

    Eu não me separo por causa de meu filho lindo, não quero que ele viva sozinho com a mãe,pois ela não tem educação suficiente para ensiná-lo, não quero que ele tenha um padrasto, pois sabemos que padrasto não é pai e se o mesmo tiver um filho o meu será desprezado até pela própria mãe. Sei que quando ele crescer escolherá ficar comigo, porém ele ainda está pequeno e não pode fazer essa escolha. Por ele eu sacrifico um pedaço de minha felicidade.

    • Carlos André disse:

      PARABÉNS pelo comentário Alcides Oliveira, Você está coberto de razão, é assim mesmo que acontece, o homem é o maior sacrificado na separação principalmente na parte financeira e parabéns pela atitude. Um dia você terá o retorno de todo o sacrifício que faz pelo seu filho.

  2. Aylla disse:

    Parece fácil falar. Más eu ja passei pelo monstro da separação e não estou disposta a viver tudo de novo.
    Ele pagava a pensão e só. Más a pensão não era o bastante pra criat duas crianças pequenas em idade escolar, tem roupa, calçado, lazer, moradia, alimentação, medicamentos. R $: 600,00 dá pra tudo isso?
    Será que elas merecem ter um pai de domingo e só aos domingos?
    Não. Por isso enquanto concluo os estudos, e arranjo trabalho eu vou me sujeitar à olhares depreciativos, humilhações, e desdém. Só depois eu me separo. Jamais permitirei que elas pensem por privações novamente. Na época quase perdemos a nossa casa porque ele deixou de pagar. Ele diz que se nos separassemos de novo ele não ia fazer mais essas coisas, más ele disse o mesmo da outra vez e fez.
    Estou caindo aos pedaços com essa situação mas uma mãe faz qualquer coisa pelos filhos. Por elas eu dou a minha vida.

  3. Oi sou casado a 3 anos tenho uma filha de 2anos minha princesinha, minha esposa tem 1 filho do seu antigo relacionamento fora 2 meninas que mora mais seu ex marido, o seu filho não mim respeita chega mim chamar de palavrão e ela não adverte seu filho de 13anos brigamos constantemente e muitas as vezes ela lança objetos sobre mim por isso pensei em mim separa várias vezes mas no fundo isso não aconteceu por causa da minha filha, oque faço?

    • Ana disse:

      Vivo também em um casamento de merda pelas minhas filhas. Não tem o que fazer só esperar esse povo ir embora. Eu queria que meu marido arrumasse uma amante fixa e caísse fora apaixonado por ela e largasse eu e as meninas.mas nem isso o cara faz

  4. Ana disse:

    Também estou casada pelas minhas filhas. Separei dele na época e o otario só dava 300 reais e ponto. Vendeu nossas coisas etc. Infelizmente vivo um casamento furado. Sem amor. Odeio ele. Queria que ele morresse logo pra deixar nos em paz. Odeio ele é a família dele toda. Vivo infeliz mas pelas minhas filhas eu vivo na mesma casa com ele.

  5. Deise disse:

    Eu vivo num casamento onde tenho 3 lindos filhos e eu não amo meu marido gostaria muito que ele arrumasse outra mulher pois não desejo mal pra Ele só não gosto mais dele e não me separo porque meus filhos vão sofrer apesar de tudo é pai né assim se ele arrumasse outra mulher iria ser mais fácil.

  6. Nayara disse:

    Eu também estou em um casamento fracassado, frio e egoista, temos 2 filhos e estou grávida de quase 8 meses, descobri uma traição dele, ele mente com tanta frequência que acho que ele realmente acredita nas mentiras dele ! Vivo nesse casamento pelas crianças, e a pergunta que me faço todos os dias é! até quando ? Já ouvi que é um absurdo eu continuar nesse casamento, mas me dói só de pensar em deixar meus filho em uma creche o dia inteiro ou sob os cuidados de uma babá! Não é fácil, nada fácil, mas preciso continuar forte por eles!

  7. Elison disse:

    Nao são 600 reais
    E sim 1200
    Pq vc tem q pegar tbm minha amiga

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.