NAMORAR É PRECISO…

Não existe na vida, nada melhor do que namorar. Mas, namorar é a mais difícil das conquistas e, manter um namoro com gosto de quero mais, não é nada fácil. Pra conseguir isso é preciso que você esteja de bem com sua vida, em paz com você e desejar dividir com alguém felicidade, segurança, prazer e aconchego; é preciso também haver muita cumplicidade e afinidades de interesses para que, como diz Leminsky, ao olhar o céu junto com seu namorado, vocês cheguem à mesma conclusão: mesmo que a  Terra não passe da próxima guerra, mesmo assim valeu.

Namorar é preciso para suprir nossas necessidades de afeto e companheirismo. Se você tem um amor, e ele(a) é importante pra você, se entregue a esse amor e procure viver uma relação baseada em lealdade e generosidade afetiva, onde direitos e deveres sejam equilibrados. Seja ético e cuidadoso(a) com o seu parceiro e reinvente seu namoro, com delicadeza e elegância, para que vocês possam crescer juntos e perceber que existir vale a pena.

O INFINITO DE NÓS DOIS

Com freqüência, ouço no consultório, tanto de homens como de mulheres, adolescentes e adultos, queixas de que não fui pra tal lugar, ou não fiz determinada coisa porque o(a) namorado(a) não deixou. Isso rendeu uma briga imensa, um fazer escondido, ou ainda, uma semana de indiferença e mágoa. Será que é correto e justo você deixar de viver coisas importantes pra você, por causa do outro? Eu acredito que é mais produtivo você tentar explicar para o seu parceiro(a) porque isso é tão importante pra você, o que não significa que ele(a) seja menos importante na sua vida. Não se deve renunciar à vida por ninguém. No momento em que você abre mão do seu desejo, você também passa a cobrar do outro que ele deixe de fazer coisas por sua causa, criando assim uma rede de imposições e impossibilidades, transformando o namoro numa prisão.

Namoro só vale a pena se produzir felicidade e se o encontro de vocês representar, para ambos, acolhimento, ternura e alegria. Os desejos devem ser respeitados e reconhecidos como particulares e individuais. Aprenda a negociar possibilidades e, se você perceber que não consegue conviver com que o outro lhe propõe; que as brigas estão se tornando constantes, talvez seja hora de se dizer “pira paz, não quero mais”. Outros amores virão!

NAMORAR SE APRENDE NAMORANDO

Namorar envolve tantas pequenas grandes coisas (detalhes tão pequenos de nós dois, são coisas muito grandes pra esquecer), que marcam e demarcam um relacionamento – um gesto solidário; um olhar de cumplicidade; um bilhetinho num dia de carência; uma surpresa num dia que parecia ser igual; uma fala de compreensão; um respeito pelo sofrimento; um rir por nada; um conversar de tudo; uma dança pra alegrar a vida; um cheiro para perfumar a alma; um compartilhar momentos e emoções sem se preocupar em parecer ridículo aos olhos dos outros.

“Namorar é alegria, festa e fantasia”. É dedicar poesia, é sonhar acordado, é sentir arrepios, é se importar com detalhes, é eternizar momentos, é impactar a alma, é se reconhecer no outro, é se emocionar com pouco, é se entender no silêncio, é paixão, é amor, é tesão, é carinho, é caminhar de mãos dadas, é inaugurar instantes e é querer pra sempre.

Na próxima terça – feira será comemorado o Dia dos Namorados e os enamorados, certamente, comungam do pensamento do poeta Drummond “O Dia dos Namorados pra mim é todo dia. Não tenho dias marcados para te amar noite e dia. O dia 12 de Junho, como qualquer outro, diz (e disso sou testemunho) que contigo sou feliz”. Surpreenda o seu amor e tenha um dia muito especial com ele(a).

Post Tagged with

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.