MEU FILHO USA DROGAS!

 

Descobrir que o seu filho está usando drogas costuma despertar muita angústia, raiva e culpa nos pais, além de provocar muita discussão e acusações. Onde nós erramos? Como não percebemos antes? Será que ele estava com algum problema? Devíamos ter desconfiado daqueles amigos com cara esquisita e fiscalizado as saídas dele! Antes de tudo, você precisa se acalmar e chamar o seu filho para uma conversa; ele é a pessoa que pode lhe dar respostas a tantos questionamentos, mas, o mais importante é vocês conversarem com a calma e tranquilidade possível sobre o assunto.

E para você conseguir que seu filho “se abra” com você é essencial ele perceber a sua intenção de ouvi-lo amorosamente e que você tente entender as suas razões e motivações, e que podem até ser a de “experimentar um barato novo” ou o receio de ser considerado careta pelo grupo de amigos. De qualquer forma, saber que tipo de droga ele estava usando, o tempo de consumo e a frequência com que isso acontecia são informações mais importantes do que saber com quem ele usava a droga? Lembre-se: a tendência natural é a de que ele tente proteger os amigos e não entregue ninguém!

PREVENÇÃO É O CAMINHO

Sempre que possível e o ambiente ou a situação permitir, converse com seus filhos sobre drogas. Mantenha-se informado e fale com eles sobre efeitos, consequências nocivas à saúde e danos físicos, psicológicos e sociais. Posicione-se! Deixe claro o que você pensa a respeito do uso de drogas, declare que você é responsável pela formação e futuro deles e, principalmente, que você não vai permitir que eles se envolvam com algo tão destrutivo. Ah, uma grande falha nas campanhas antidrogas é que elas não falam do barato e do prazer imediato que elas proporcionam, o problema é que as drogas deixam sequelas e podem levar a óbito.

Então, como é mais fácil prevenir do que remediar, fique muito atento aos seguintes sinais, pois eles costumam ser indicadores do uso de drogas: olhos vermelhos (o álcool, a maconha e a cocaína entre outros provocam vermelhidão nos olhos); dedos amarelados (especialmente o cigarro de maconha provoca isso, pois eles fumam até o final); agressividade, estresse e irritação; isolamento da família; alterações de horários e rotinas; desmotivações; sumiço e venda de objetos pessoais; alterações acentuadas no apetite e no peso; estar o tempo todo pedindo dinheiro para familiares e amigos e, de repente, começa a desaparecer dinheiro e objetos de casa.

ATUAR NO REAL

Apesar dos sintomas serem claros, não é fácil alguém perceber que o filho está usando drogas, especialmente porque eles costumam usá-las longe dos pais e, como são espertos, só voltam para a casa depois que os efeitos desaparecem, mas, mudanças bruscas no comportamento e nos hábitos de seus filhos são indicadores de que algo de diferente está acontecendo com eles; a propósito, entre as drogas ilegais a maconha costuma ser a primeira utilizada pelos jovens. Preste atenção no uso constante de óculos escuros e na presença de colírios nos bolsos e bolsas.

E se você descobrir que seu filho está usando drogas, o acolhimento e a ajuda em vez de acusação e castigo são a melhor forma de apoio. Acompanhar a vida deles, saber quem são os seus amigos, quais os lugares  eles frequentam e o que eles pensam acerca de assuntos como uso de drogas são o melhor caminho; no mais, um ambiente acolhedor e aconchegante onde haja espaço para a discussão de ideias e a expressão de sentimentos, continua sendo a melhor forma para se manter os filhos longe das drogas. É isso!

 

 

 

Post Tagged with

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.