MEU FILHO NÃO DESGRUDA DE MIM!

 

Criar filhos não é uma tarefa nada fácil. Muitas vezes os pais ficam sem saber o que fazer, como por exemplo, quando o filho, desde pequeno, sempre quer ficar junto com eles, especialmente com a mãe que costuma ser seu maior vínculo afetivo (por isso eu me refiro mais a figura dela durante o texto); seguem-na pela casa, como uma sombra; choram ao se separar dela; fazem escândalo quando a mãe sai de casa; não conseguem passar o dia nem na casa dos avós. Eles morrem de medo e se desesperam ao ficar sozinhos sem a presença da mãe. Vocês podem até pensar que isso é tolice, mas com esse sofrimento todo, provavelmente, seu filho está vivendo um Transtorno de Ansiedade de Separação.

Esse quadro atrapalha muito a vida da criança, comprometendo a sua adaptação ao mundo infantil. Ela fica excessivamente ansiosa ao estar longe de casa ou da mãe e só de pensar que vai sair de perto dela o sofrimento já é imenso, ao ponto de prejudicar a realização de suas atividades cotidianas. Essas crianças chegam até a adoecer – têm diarreia, vômito, febre, dor abdominal, falta de ar… – em função da preocupação exagerada de que algo de muito ruim pode acontecer com os pais ou com ela mesma, por isso precisa estar sempre muito perto para ter a certeza de que eles estão bem e, assim, se acalmar.

ANSIEDADE DE SEPARAÇÃO

Como a criança entra em desespero ao ficar longe da mãe, evita a todo custo fazer algo que a mantenha distante dela e, quando isso acontece, precisa ficar ligando de cinco em cinco minutos, pior do que marido obsessivo com ciúme, para saber se ela vai demorar muito. Um pequeno atraso da mãe para chegar a casa ou buscá-la na escola vira um caos, ela tem um verdadeiro pavor de ser abandonada ou esquecida por ela. Mesmo que ela esteja em casa, a criança não consegue dormir em seu quarto, só fica lá se a mãe deitar ao lado dela e quando adormece e a mãe tenta voltar para o seu quarto, ela acorda chorando e implorando pra ela não sair de perto dela.

Tudo na vida tem um por que. Muitas vezes, esse Transtorno acontece depois de alguns acontecimentos que, de alguma forma, marcaram a vida da criança como uma doença prolongada, viagem dos pais, internações hospitalares, morte na família, separação dos genitores ou qualquer outro motivo que provoque na criança a sensação de desamparo e abandono. Imagine como se sente um serzinho que, diariamente, acredita que vai ficar sozinho no mundo? É terrível!

SAIR ESCONDIDO, NEM PENSAR!

É normal as crianças pequenas chorarem um pouco com a saída dos pais de casa ou quando ingressam na escola e, muitas vezes, para evitar esse choro alguns pais pedem pra alguém distrai-la e aproveitam para sair escondidos e, logo depois, elas param de chorar. Pois é, com as crianças que sofrem do Transtorno de Ansiedade de Separação na Infância isso pode ser cruel, pois elas se sentem ainda mais fragilizadas e passam a desacreditar na fala dos pais e a acreditar que eles podem sumir e nunca mais voltar.

Se o seu filho está passando por todo esse sofrimento, o primeiro passo é conversar com ele e explicar que é necessário que você saia pra trabalhar, pra fazer as coisas na rua, mas que sempre voltará pra casa pra ficar com ele e cuidar dele. É necessário falar e demonstrar seu amor por ele e afirmar que ele sempre vai poder contar com você. Seja firme e carinhoso, incentive-o a ser independente, estabeleça com ele uma relação de confiança e, se necessário, busque ajuda especializada para garantir que seu filho e cresça e se desenvolva de uma forma saudável.

Post Tagged with

5 Responses so far.

  1. Flávia disse:

    Bom dia .. Meu filho está assim.. Sem tirar nenhum desses sintomas.. Ele dorme comigo, assisto aula com ele todos os dias, ele me vigia o tempo todo.. Na sala de aula ..não consegue se concentrar pois fica com medo deu ir embora, mesmo que eu diga que não irei.. Ainda por cima ele tem TDha .. Complica mais ainda.. Não sei o que fazer.. Estou desesperada.. Não consigo fazer mais nada, foi de repente que ele ficou assim.

  2. DANIELE disse:

    OLÁ ZILDINHA,

    MEU FILHO ESTÁ EXATAMENTE ASSIM, DO JEITO QUE VC DESCREVEU ACIMA,O FATO PIOR É DE QUE NÃO QUER IR PRA ESCOLA, EU TRABALHO FORA, MINHA TIA O LEVA PRA ESCOLA E SEMPRE NA HORA DE SAIR ELE FALA DE UMA DOR, CADA HORA EM UM LUGAR!
    ESSA SEMANA ATÉ TEVE FEBRE E DIARRÉIA!
    O QUE DEVO FAZER, QUAL PROFISSIONAL BUSCAR?
    OBRIGADA

  3. Carla disse:

    Minha filha também está com esse problema, não sei o que fazer

  4. rita helena de melo silva disse:

    poi e´bem assim meu filho nao tem jeito de me soltar
    deixei na escolinha nao sei o que aconteceu que ele ficou
    assim com mais medo do que ja tinha nao sei o que fazer

  5. Marciene Batista nascimento disse:

    Minha filha Ana Maria chorar muito eu estudo a noite eu vou pra escola mais não demorou muito eu volto pra casa por causa dela

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.