MÃE, MUITO OBRIGADA!

 

Em vários lugares do mundo, só que em datas muitas vezes diferentes, faz parte do calendário comemorativo um dia para homenagear a pessoa que costuma ser a mais importante figura afetiva na vida dos filhos, a mãe. No Brasil, essa data é comemorada no segundo domingo de maio. Hoje é o Dia das Mães e por isso, mais do que em qualquer outro dia do ano, as mães  são acarinhadas, paparicadas, reverenciadas e homenageadas por seus filhos. Quando eles são pequenos, dizem versinhos, cantam, fazem coreografias nas festinhas do colégio e confeccionam seus próprios presentes, mas quando  crescem,  passam a homenageá-las de uma outra forma: mandam flores, compram os presentes e até perguntam o que ela quer ganhar.

Ganhar presente, receber homenagens e chamegos é sempre muito bom, especialmente quando vêm de pessoas tão amadas… Porém o que os filhos precisam saber é que não existe reconhecimento e agradecimento maior para uma mãe, por tanto amor, cuidado e afeto com eles do que ser tratada com amor e respeito e  perceber uma relação verdadeira de carinho e amizade entre seus filhos. Quando um irmão cuida, protege e valoriza o seu irmão, as mães sentem-se realizadas e percebem que o seu investimento neles deu certo.

DECLARE SEU AMOR POR ELA.

Não só hoje, mas sempre, declare o seu amor por sua mãe. Não tem quem não goste de ouvir um “eu te amo”, “você é fundamental na minha vida”, “a sua presença faz a diferença, eu não seria quem eu sou se você não tivesse investido em mim” ou qualquer outro jeito de falar do seu amor por ela.  Além disso, acrescente aos “parabéns pelo dia de hoje ”um muito obrigada por tudo que você fez e faz por mim”. Provavelmente, se os filhos fossem fazer uma lista dos agradecimentos às suas mães, ela seria muito extensa.

E como as mães são sábias em perceber necessidades, em adivinhar desejos e em oferecer colo, carinho e aconchego nos momentos de maior fragilidade dos seus filhos! Elas são mais do que especialistas em perceber nossos detalhes, por isso, conseguem se lembrar da comida predileta num dia de precisão de um cuidado adicional; têm a melhor palavra de consolo e incentivo num momento de fragilidade; perdoam-nos pelos acordos não cumpridos; tentam entender o incompreensível de nossas atitudes; têm uma preocupação eterna com o nosso bem estar; brigam para que a gente trilhe o caminho do bem; celebram e valorizam as nossas mínimas conquistas; tentam facilitar as nossas dificuldades; não descansam e nem desanimam diante de todas as nossas demandas… e, independente a tudo isso, nos amam tanto.

À MINHA MÃE

Eu e meus irmãos fomos premiados por Deus ao sermos filhos da Naninha (D. Nazilda). Com ela aprendemos a ser pessoas do bem, a respeitar os outros, a amar a vida e a gostar de música e poesia. Por hoje e por sempre mãe, nosso eterno muito obrigado! Tenha a certeza de que você foi o melhor exemplo de mãe que alguém poderia desejar ter; você é para mim uma mãe quase mais que perfeita  e eu tento ser com a Carol e a Clarice tão terna, justa e amorosa como você é comigo.

Vou pegar carona num trecho de um poema que o Beka fez pra você, há muitos anos, para falar de todo o nosso amor e gratidão e lhe dizer que fez muita diferença em nossas vidas saber que nós “… tínhamos as suas canções para dormir e o seu carinho quando acordávamos” e que, mesmo diante dos nossos piores erros, sabíamos que sempre contaríamos “… com seus braços para nos abrigar… e os seus olhos tão cheios de perdão pra confortar os nossos tão cheios de pecado”. Sua benção Naninha! Feliz vida a todas as mães!

Post Tagged with

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.