Foi um sonho medonho…

                               Se nós formos fazer as contas de como utilizamos nosso tempo, como gastamos nossas horas, vamos constatar que passamos um terço de nossas vidas dormindo e isso é absolutamente necessário para mantermos a nossa saúde física e mental. Nosso sono é pontuado por sonhos, pois as informações da memória captadas durante o dia são fixadas na memória permanente e, ao dormir e sonhar, nos permite simular a satisfação dos desejos e nos preparar para o que possa ocorrer no dia seguinte.

De um modo geral, os sonhos nos possibilitam realizar desejos; nós sonhamos com o que desejamos quando estamos acordados. Os sonhos são produto de nossas memórias fragmentadas de eventos passados e de expectativas futuras que se misturam com nossos desejos, percepções e preocupações  e tudo isso fica escrito  na realidade psíquica, mesmo que não venha a acontecer na vida real. Quando o sonho é bom, a gente acorda muito bem, com uma sensação muito agradável no corpo e na alma, o problema é quando vira pesadelo “… um sonho medonho desses que, às vezes, a gente sonha e baba na fronha e se urina toda e quer sufocar.”

Pesadelos são uma falha no sonho

                               Os pesadelos são sonhos penosos, aflitivos e ameaçadores, que causam muito medo e angústia e nos fazem despertar aterrorizados na calada da noite. Os sonhos, na maioria das vezes, a gente nem lembra, mas os pesadelos lembramos sempre, pois, como despertamos desse sonho ruim de uma forma abrupta, isso permite que lembremos do pesadelo com riqueza de detalhes. Mal dá para conter o coração nessa viagem noturna.

Nada acontece por acaso! Tanto os sonhos bons como os ruins contém uma mensagem do inconsciente na forma de avisos de medos, incertezas, dificuldades e contém sempre o sentimento de ameaças constantes. Os pesadelos ocorrem quando você toma contato com desejos proibidos latentes e isso se torna tão ameaçador ao ponto de aumentar a tensão psíquica e fazer você acordar muito angustiado, com sensação de estar sendo perseguido “vinha nego humilhado, vinha morto-vivo, vinha flagelado. De tudo que é lado vinha um bom motivo pra te esfolar”. Esporadicamente, os pesadelos acontecem com quase todo mundo, mas se ocorrem freqüentemente com você, procure ajuda psicoterápica para entender e superar essa falha na qualidade do seu sono.

O que dizem os sonhos?

                               Antigamente acreditava-se que as pessoas tinham pesadelos porque haviam comido muito à noite ou até mesmo porque haviam dormido de bruços. Hoje, sabemos que contextos violentos de vida, preocupações, desejos, percepções e memórias é que desencadeiam e povoam nossos sonhos; que eles contêm um significado emocional e que são dotados de significação e sentido. Existe uma dimensão real nos sonhos que nos remetem para a nossa própria vida.

O pesadelo, apesar de provocarem tanto medo e ansiedade, ao ponto de nos fazer acordar, tem a função de nos permitir experiênciar em sonhos reações diante de um perigo iminente ou de luta, ou de fuga. Ao simular ameaças, os pesadelos nos mostram os perigos a serem evitados na vida real, assim como também nos permite agir para tentar resolver o que tanto nos aflige. Mas, o significado dos sonhos (e têm sempre, mesmo que a gente não perceba seu sentido de pronto) está vinculado às circunstâncias de nossa vida, sendo, portanto pessoal e particular, só podendo ser interpretados e entendidos levando-se em conta o universo particular de cada um de nós. Os sonhos são eventos personalizados e representam uma reafirmação do desejo de vida como contraponto à possibilidade do sofrimento e da morte. Tenha carinho e cuidado com a sua vida isso o ajudará a ter bons sonhos.

PS: as citações aspeadas são da composição “Não sonho Mais” do maravilhoso Chico Buarque.

 

Post Tagged with

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.