FINA ESTAMPA

De uns tempos pra cá, muito em função da violência nas ruas e do dinheiro mais escasso, as pessoas tem ficado mais caseiras preferindo, muitas vezes, marcar com os amigos em casa para assistir filmes, tomar uma gelada, fazer uma comidinha e jogar conversa fora. Em tempos de reclusão também cresce a importância da televisão que, cada vez mais, vem se tornando grande companheira nos momentos de preguiça, cansaço, precisão e lazer.

Assim, as novelas tornaram-se preferência nacional, conquistando, inclusive, o público masculino e passaram a demarcar o horário dos compromissos – as pessoas já marcam de se encontrar depois da novela – se for último capítulo então, as ruas ficam desertas. O poder das novelas é tanto que elas determinam modas (que mulher não babava com os modelitos usados pela Camila Pitanga na novela Insensato Coração); incorporam frases que se tornam rotineiras no vocabulário das pessoas (é a treva!); propiciam a discussão de assuntos polêmicos (infidelidade e homossexualismo), modificam atitudes ao denunciar abusos e explorações (violência doméstica)…, mas como nem tudo são flores, estão ficando cada vez mais “sanguinolentas”.

PERSONAGENS DO MAL

Contando com a colaboração de uma amiga que é noveleira juramentada, a gente ficou fazendo as contas dos personagens sem caráter ou de caráter duvidoso, da novela Fina Estampa: começa com a Teresa Cristina que é golpista e assassina: – gente, ela matou a jornalista no hospital, chegou em casa e dormiu relaxada! O Antenor, filho da Griselda que não livra nem a cara da mãe; o Rafael, gerente da loja de motos, ladrão e golpista; o Baltazar que espancava a mulher e assedia a filha; a Marcela, a jornalista assassinada, que extorquia dinheiro da Teresa Cristina; Teodora, que abandonou o filho por dinheiro e agora planeja novo golpe, usando a criança de novo; Leandro, enganador, ladrão e michê; Pereirinha, que sumiu, abandonou a família e agora volta pra tentar se dar bem – e parece que o filho dele, que é seu comparsa, vai pelo mesmo caminho; tia Isis e sua fiel escudeira, oportunistas e trapaceiras: Ferdinand, o troglodita que é bombeiro aposentado, assassino frio e calculista.

Não sei se a gente esqueceu de mais alguém dessa turma do mal e, por certo, até o final da novela outros personagens poderão aparecer ou revelar seu lado sombrio. E podem prestar atenção como essa turma é cercada de gente do bem e só pra dar um exemplo, a Griselda que é politicamente corretíssima é mãe do Antenor que não tem o mínimo caráter. Engana-se quem pensa que alguém com um comportamento desonesto e desviante sempre é fruto de uma família desestruturada, embora famílias desestruturadas produzam mais facilmente membros desonestos.

A ARTE IMITA A VIDA

Exageros a parte, bastante típicos das novelas porque desgraça dá muito IBOPE, mais dificilmente a gente tem convivência com alguém que seja um assassino, mas também não estamos livres de cruzar com pessoas sem caráter e que vivem a procura de pessoas boas e honestas para poderem dar o golpe e se dar bem. Aliás, os desonestos se reconhecem muito facilmente e ou se aliam ou se evitam, portanto sobra pra quem não faz parte dessa turma do sindicato do mal virar vítima.

Ninguém que vive de falcatruas e desonestidades vira bonzinho porque se apaixonou por alguém e resolveu mudar de vida, isso só acontece nas novelas e nos filmes. Caráter não muda. Alguém pode até deixar de aplicar golpes porque ficou sem espaço de atuação ou com medo das conseqüências dos seus atos, mas isso não significa que ele mudou. Muito que sim, pero que não, fique muito atento ao caráter das pessoas com quem você se relaciona, pois esse é o melhor atributo que alguém pode ter. Na dúvida, salte de banda, afaste-se e não se torne vítima de escolhas insensatas.

Post Tagged with

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.