FENIX: A AVE QUE RENASCE DAS CINZAS.

 

Você conhece a história da fênix? Então, segundo a mitologia grega, fênix é um pássaro que, quando morria, entrava em autocombustão e, passado algum tempo, renascia das cinzas. Essa linda ave mítica, repleta de penas vermelhas e douradas, que se assemelha a uma águia, vive cerca de quinhentos anos e é capaz de transportar em voo cargas muito pesadas (diz a lenda que consegue carregar até um elefante). Diferente dos outros animais, quando uma fênix morria, se transformando em uma ave de fogo, imediatamente outra fênix renascia das suas cinzas dando continuidade ao ciclo da vida.

Em razão da crença de sua longa existência e do seu renascimento, a fênix tornou-se símbolo da esperança e da imortalidade; além disso, representa todo um processo de renovação da vida e da continuidade do mundo. Flávio Venturine e Jorge Vercilo compuseram uma canção com esse nome, Fênix, em que na letra traduzem esse desejo de renascimento: “Eu! Prisioneiro meu. Descobri no breu uma constelação… Sim! Quis sair de mim. Esquecer quem sou, respirar por ti e assim transpor as leis mesquinhas dos mortais… Tudo o que eu queria, renascer das cinzas.” Segundo consta, os autores dedicaram essa música ao maravilhoso cantor e compositor Milton Nascimento que havia ressurgido à vida, depois de enfrentar um problema muito sério de diabetes.

LUTANDO O BOM COMBATE

Há momentos na vida em que as pessoas precisam reunir forças para superar grandes dificuldades, que podem vir em forma de doenças, morte de pessoas próximas, término de relacionamentos amoroso, desemprego, delinquência ou drogadição de um filho, deslealdade do ser amado, traições, injustiças absurdas… e, muitas vezes, talvez até por que não esperavam passar por essas situações, as pessoas perdem o chão, se desesperam e parece que não vão conseguir viver e superar tanta infelicidade. Mas a grande maioria consegue!

Apesar do que possa ter acontecido, a vida segue seu curso e, quando os motivos que fizeram a pessoa padecer as piores dores virarem passado, é hora de concentrar suas emoções nos momentos reais e possíveis de serem realizados. Lutar o bom combate é investir tempo e esforço nas circunstâncias que façam você sentir que a vida vale muito à pena e preencham o seu cotidiano de emoção e encantamento. Risos alegres e lágrimas sentidas compõem a realidade da vida.

VOCÊ NÃO É COITADINHA

Tem gente que diante de adversidades, dificuldades e sofrimentos (que nem precisam ser muito grandes) se colocam no papel de coitadinha, internaliza o sofrimento e acredita que, por conta disso, todo mundo tem que ter compaixão por ela e, mais ainda, que todos à sua volta têm obrigação de entender o que está acontecendo e tolerar seu mau humor, sua raiva e deselegância para com elas. Quem quer colo, carinho e aconchego precisa fazer por onde merecer afeto.

Post Tagged with

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.