FELIZ ANO TODO!

 

Nem todo mundo gosta dessa época de final do ano, provavelmente os que não gostam viveram situações traumáticas nesse período como doenças graves, acidentes que deixaram seqüelas, morte de pessoas queridas, rompimentos amorosos ou encontram-se num momento de muita desesperança com relação à vida e, sendo assim, não têm motivos para celebrar e muito menos pensar num novo ano como possibilidade de esperança e felicidade… mas, seja qual for o motivo ou circunstância, ninguém consegue ficar indiferente a essa data.

Além disso, a chegada de um novo ano é sempre um motivo para que as pessoas avaliem a sua vida e percebam, como em nenhuma outra época, suas dificuldades em tomar decisões, a sua falta de atitude com relação a determinadas coisas e as condutas que apesar de absolutamente necessárias foram adiadas e, como ninguém quer entrar o ano com pendências, essa é uma data em que os sentimentos depressivos se intensificam e as angústias brotam na alma trazendo no seu rastro uma sensação de que as coisas nunca vão mudar e de que a mesmice vai se instalar para sempre em suas vidas.

COBRANÇA COLETIVA DE FELICIDADE

Todos nós vivemos pressionados por determinadas cobranças sociais e, sem sombra de dúvida, ter sucesso e ser feliz fazem parte dessa cobrança coletiva. Ora, a gente não é feliz sempre e nem têm obrigação de se mostrar assim para os outros. Alegria e tristeza são emoções que dependem do que estiver acontecendo na vida da gente no momento e assim, também na virada do ano, uns têm motivos para comemorar, enquanto que outros têm motivos para se entristecer. Felizmente, a vida é sempre um espaço em movimento, onde a responsabilidade por tudo o que possa acontecer é algo pessoal e intransferível e os outros podem tão somente contribuir para essa vivência de felicidade, mas nunca determiná-la e nem têm o direito de cobrar que alguém esteja sempre feliz.

Ser feliz depende muito mais de um investimento pessoal, eu diria até de uma escolha, que apesar de não ser nada simples e nem fácil, é possível e passível de acontecer. Mais importante do que o que acontece na vida das pessoas é a forma com que elas lidam com o que acontece; as pessoas que têm atitudes positivas na vida e que, mesmo diante das circunstâncias negativas e do sofrimento, conseguem ter fé no que virá, aprendem que a dor muitas vezes é inevitável. Tudo passa na vida, nada é pra sempre, a tristeza e a infelicidade passam, a não ser que a pessoa fique cultivando eternamente o sofrimento. Ninguém será infeliz ou feliz para sempre, e um novo ano, com certeza, pode significar novas possibilidades de paz e alegria.

MOVIMENTE-SE!

Não fique aí parado, saiba que viver bem dá muito trabalho. Ser feliz não é tarefa para preguiçoso. Movimente-se e empenhe-se em produzir motivos para você ter alegria; cultive o bom humor; agradeça tudo de bom que a vida têm lhe proporcionado; busque boas recordações; seja solidário e ajude a quem você puder ajudar; celebre suas conquistas; evite conviver com gente mal humorada e que só faz reclamar; procure viver de acordo com as suas convicções; seja ético e viva os seus desejos, respeite o limite das outras pessoas e  invista sempre em atitudes que contribuam para você ter mais qualidade de vida.

Hoje é o primeiro dia do ano e nós, a equipe da Troppo, desejamos que você tenha “a serenidade necessária para aceitar as coisas que você não possa modificar em sua vida, coragem para mudar aquelas que você possa modificar e sabedoria para distinguir umas das outras.” Que 2012 seja um ano de muita paz, esperança, fé, amor e felicidade na vida de cada um de nós.

Post Tagged with

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.