EM NOME DO PAI!

Se chegarmos a uma maternidade para visitar e celebrar o nascimento de uma criança, possivelmente vamos encontrar um pai relatando a sua experiência emocionante de ter assistido ao parto de seu filho. Se você chegar numa praça, restaurante, cinema, shopping, clube… vai encontrar pais lidando com seus filhos, envolvidos com lanches, brincadeiras, idas ao banheiro, banhos, troca de roupas e demais cuidados que uma criança requer no dia-a-dia. Se você for a uma festinha na escola, vai se deparar com pais filmando, fotografando e se emocionando com a apresentação dos filhos. Se você for ao médico, às reuniões da escola, ao supermercado e a todos os ambientes de convívio social você vai encontrar os pais participando.

É claro que a presença das mulheres ainda é maioria em todos esses lugares e ainda são mais presentes no processo de cuidar e educar os filhos, mas o homem vem fazendo uma revolução interna, acompanhada de muita atitude de responsabilidade pelos filhos e tem conquistado e ampliado o seu espaço em todas as esferas da vida dos filhos. Na verdade, as mulheres mantinham os homens afastados dessa função, pois tinham medo de perder o posto de “Rainha do Lar”, já que não estavam inseridas no mercado de trabalho precisavam valorizar a sua função de donas-de-casa.

GANHO PARA OS FILHOS

Para que uma criança cresça e se desenvolva de uma forma harmoniosa e saudável é preciso que ela se sinta protegida, acolhida, incentivada e amada e tanto o pai como a mãe tem recursos para isso e quando se disponibilizam a assumir a criação e educação dos filhos, ótimo. Especialmente se o filho for homem, irá precisar mais ainda ter um bom referencial de figura masculina no pai. Os pais precisam se conscientizar da importância de serem para seus filhos referência de adultos confiáveis.

Os personagens interpretados pelo Antônio Fagundes (César) e pelo Mateus Solano (Félix) na novela “Amor à Vida” representam tudo o que um pai não deve ser com relação aos seus filhos. Ambos oprimem, desqualificam (e isso já acontecia bem antes de ser desvendada a homossexualidade do Félix), desvalorizam, ofendem, ridicularizam… chegam a ser cruéis, sendo capazes de maldades extremas e ainda por cima responsabilizam as mães por toda e qualquer conduta que eles não considerem adequadas com relação aos filhos.  Coisas de novela? É , mas o Brasil todo assiste, comenta e embora pareça tudo muito surreal, algumas pessoas se reconhecem ou se identificam com eles.

DIA DOS PAIS

Hoje é comemorado o Dia dos Pais e, afora qualquer apelo comercial, a paternidade merece ser reverenciada e os pais festejados por seus filhos. Muitos homens receberão as homenagens devidas tendo a certeza de que são merecedoras delas. Há algum tempo que os homens estão deixando de ser apenas provedores – até porque as mulheres passaram a dividir com eles essa responsabilidade, e sendo assim, nada mais justo do que eles tornarem-se parceiros na tarefa de criar, ensinar e disciplinar seus filhos.

Infelizmente eu não tenho mais pai pra celebrar com ele o dia de hoje. Se o seu Antônio Sequeira, meu pai, fosse vivo eu gostaria de dizer a ele, mais uma vez, o quanto ele foi referência para mim, o quanto eu aprendi tanta coisa com ele, o quanto eu me senti amada e protegida e o quanto ele foi exemplo de trabalho, honestidade e caráter. Ele continua tão presente em minha vida que, nos momentos de aflição, penso nele e peço sua ajuda porque como bem disse o Quintana “há nas tuas mãos, meu velho pai, essa beleza que se chama simplesmente vida”. Feliz dia aos pais!

Post Tagged with

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.