E POR FALAR EM CARNAVAL…

 

Sem nenhuma dúvida, o carnaval é a festa popular profana mais importante e representativa da nossa cultura. Faz parte da nossa identidade cultural aproveitar o período do carnaval para colorir a vida e sair por aí a cantar, dançar, expressar o desejo de liberdade e espalhar felicidade pelas ruas. O humor, o amor e a fantasia pedem passagem e a vida vira um abre alas coletivo onde as regras sociais podem ser quebradas, dando chance às pessoas de aproveitarem esse momento para viver coisas inacessíveis a sua realidade e sendo assim, gari vira rei, dona de casa vira princesa, psicóloga vira cigana, médico vira pirata, jornalista vira odalisca…

O carnaval é a festa da alegria despreocupada e representa a oportunidade para muitos de fugir das pressões do dia a dia, de aliviar o estresse, extravasar tensões, viver desejos reprimidos, liberar suas fantasias e acima de tudo celebrar a alegria e a liberdade, já que a transgressão a várias normas e valores (desde que não haja agressão e nem desrespeito aos outros) é absolutamente permitida – até homem pode se vestir de mulher e mulher de homem, sem que isso seja entendido como um gesto de homossexualidade. O povo também tem aproveitado a oportunidade do carnaval para se pronunciar e denunciar, com muito sarcasmo e ironia, atos e pessoas envolvidas em desmandos, falcatruas e corrupção.

            APOLOGIA A SEDUÇÃO

Há muito tempo o carnaval brasileiro virou produto de exportação, atraindo turistas do mundo inteiro. Infelizmente, esse fenômeno de massa está se tornando cada vez menos espontâneo, menos samba no pé e a viagem para o mundo da fantasia, do prazer, da alegria e da igualdade, cada vez mais tem sido pontuado pela divulgação do erótico, da apelação, do sexo e da sedução – cada vez mais, corpos nus ou quase nus fazem parte das escolas de samba,  transformado-os em produtos pela mídia. E como no carnaval tudo pode acontecer, e o espírito da liberdade também se traduz nos encontros de momento, onde o desejo é aproveitar a ocasião, previna-se e faça sexo seguro usando preservativos. Use camisinha, sempre!

Nem só de alegrias vive o carnaval! Fique atento, pois o índice de acidentes pessoais e de carro, brigas e confusões provocadas pelo elevado consumo de álcool e outras drogas, nesse período, aumenta consideravelmente e, para que tudo não termine na quarta-feira, inclusive sua vida ou a vida de outras pessoas, beba com moderação e brinque de forma saudável; e mesmo tendo cuidado, você ainda corre o risco de se tornar vítima de algum irresponsável. O carnaval precisa ser um tempo de alegria e paz para todos nós!

                    BAILE DOS LENÇÓIS

O carnaval além de ser uma festa do coletivo, de blocos, de escola, de grupo de pessoas dispostas a viver muita alegria, porém nem todas as pessoas gostam ou estão dispostas a cair na folia. Assim, como todo e qualquer feriado, muitas pessoas também escolhem fazer outros programas como viajar, descansar, se enrolar na cama, encontrar os amigos, ver muitos filmes, ler  livros, assistir televisão (pode até ser o desfile das escolas de samba) ou aproveitar a cidade que fica uma delícia nos feriados. Não importa qual seja a sua escolha, colocar seu bloco na rua ou descansar, o ideal é que você use esse tempo para seu deleite e prazer.

E como o sagrado e o profano, neste contexto, convivem de forma harmoniosa e desenham um novo cenário para a cidade, muitas pessoas escolhem esse período para participar de algum retiro espiritual, priorizando orar e refletir sobre a vida e se empenhar em trabalhos solidários.

Enfim, é importante lembrar que o carnaval termina, mas a vida segue seu curso e sempre nos cobra as consequências dos nossos atos, portanto, se você beber, beba com moderação! Bom carnaval a todos!

Post Tagged with

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.