E O AMOR SE TRANSFORMOU EM ESPETÁCULO!

 

Os caminhos que nos levam ao amor nem sempre são serenos, simples e calmos, mas também não precisam ser como alguns amores do cinema ou das novelas que se mostram tão sofridos, desencontrados e cheios de circunstâncias desfavoráveis, para que no final da trama terminem em casamento e assim comprovar a tese de que o amor sempre vence. Amar e ser amado é algo espetacular na vida de qualquer pessoa, mas não precisa ser um espetáculo, com direito a efeitos especiais, cenas fortes e, acima de tudo, com platéia.

Os momentos de desencontros e crises acontecem na vida de todo casal e isso não precisa ser postado nas redes sociais. É verdade, tem pessoas desabafam no face e nos grupos de whatsApp todas as suas mazelas íntimas, expondo a sua vida e o seu relacionamento amoroso de uma forma desleal e desnecessária, isso sem falar que no momento da raiva os deslizes e defeitos do outro são valorizados e potencializados. Aprender a separar o que pode ser publico e o que deve ser privado é essencial para que se construa uma relação com respeito e dignidade; os outros não precisam saber o que acontece na sua intimidade. Se preserve!

DR TODA HORA ATRAPALHA

A nossa sociedade vem se tornando cada vez mais narcisista; os desejos se transformam em necessidades e são absurdamente priorizados pelas pessoas, o que  dificulta que se perceba e valorize o outro, que também tem desejos e prioridades que podem ser diferentes das nossas. Assim, para que o nós aconteça e permaneça em nossas vidas é preciso que aja um olhar terno e amoroso em direção ao outro e que as diferenças sejam percebidas como direito individual e possibilidade de aprendizado e crescimento.

Quando as pessoas alimentam muita expectativa numa relação a dois e glamourizam demais os desejos do cotidiano, acabam delegando ao outro a responsabilidade pela sua felicidade e, sendo assim, não sobra espaço para que o amor aconteça. O que deveria ser lúdico e prazeroso vira cobrança e motivo de disputa para ver quem está certo e quem está com a razão e, cá pra nós, querer discutir à relação toda hora, atrapalha. Relação a dois é construída no dia a dia, definindo limites, respeitando valores e negociando desejos; não existe outra forma de se construir um relacionamento onde a paz, a alegria, o carinho e o aconchego se façam presentes. Você não acha?

A INFIDELIDADE GLOBALIZADA

A grande parceira de um amor glamourizado, que considera a paixão um direito e requer da vida emoções fortes termina sendo a infidelidade globalizada. Quando a paixão, que é puro arrebatamento e sedução, se transforma em amor, as emoções se acalmam e a ternura e o respeito prevalecem; mas quando as pessoas não se contentam com o novo ritmo ditado pelo afeto e continuam em busca de emoções mais fortes, apaixonadas pelo amor, buscam em novas conquistas sentir aquele arrebatamento de emoções que já viveram anteriormente. Não tem jeito, a paixão tem duração curta, no máximo três anos.

A infidelidade é um grande fantasma que persegue homens e mulheres, apaixonados ou não. A vida não dá certezas pra ninguém, mas no amor, essas incertezas diminuem quando você se dispõe a ser para o seu parceiro motivo pra tranquilidade, ternura, sedução, tesão, cumplicidade, intimidade e respeito. É sempre bom lembrar que ele também tem desejos e que não é o responsável pela sua felicidade, embora deva ser motivo. Simples assim? Claro que não! O amor é construção do cotidiano e sua manutenção depende de suas escolhas e investimentos. Faça a sua parte!

Post Tagged with

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.