E DEPOIS?

 

Apesar de todo mundo saber que após um antes vem sempre um depois e, que toda conduta tem uma consequência, é impressionante como muitas vezes na vida as pessoas esquecem-se disso e agem como se não houvesse um amanhã, negando o risco ou a possibilidade de algo considerado ruim ou desastroso acontecer. Dessa forma, as pessoas fazem sexo sem camisinha sem pensar no risco de uma gravidez ou de contrair doenças; se envolvem em relacionamentos paralelos achando que nunca serão descobertos; contraem dívidas sem avaliar suas possibilidades de pagamento; cometem atos ilícitos acreditando numa perene impunidade… e uma série de outros atos que são praticados sem que, pelo menos na hora, se avaliem as consequências.

Quem não se antecipa aos fatos e não avalia as consequências antes de agir, pode ser atropelado por eles e assim, não mais que de repente, mudar o rumo de sua história; ser receptivo ao inesperado e mudar planos em função de novas circunstâncias é absolutamente natural e afasta o tédio da vida, mas em se tratando de questões relevantes seria absurdamente recomendável e até mesmo imprescindível que as pessoas não agissem com impulsividade e que pesassem adequadamente os prós e contras, que avaliassem as consequências de seus atos na vida delas e na dos outros e só a partir daí tomarem a decisão que considerarem conveniente ou justa.

PENSAMENTO MÁGICO

                      O homem é um ser desejante! Nossos desejos nos movimentam na vida e muitas vezes nos levam a lugares de prazeres e delícias, mas depois que tudo acontece, ao fazer o caminho de volta, nos damos conta dos riscos que estamos correndo e aí pode ser tarde, o estrago está feito, como no caso das drogas. Nossa impulsividade também nos leva a criar situações beligerantes, mobilizando enfrentamentos desnecessários, sem que a nossa mente tenha tempo de nos avisar que não vamos dar conta de arcar com todas as consequências. O que fazer depois?

Outras vezes ainda, movidos por um “pensamento mágico” de que nada de ruim ou desastroso vai acontecer com a gente, como se estivéssemos acima do bem e do mal, nos entregamos à realização de desejos, mesmo sabendo que aquele ato pode provocar danos, mas só com os outros. Então, sabe aquele ditado que diz que “caldo de galinha e prudência não fazem mal a ninguém”, pois é, deveríamos exercitá-lo sempre! Pensar antes de agir evita que muitos erros e situações desagradáveis aconteçam.

APRENDENDO COM OS ERROS

A vida não dá garantias para ninguém, mas mostra caminhos, é só ficar atento aos sinais e tentar entender seus significados. É certo que cada pessoa pensa como pode, mas é preciso prestar muita atenção nas nossas escolhas, pois são elas  que determinam a vida que vamos ter – se as escolhas são adequadas nos mantemos firmes e fortes, caminhando para frente; se  são inadequadas tombamos com o peso do erro ou perdemos espaço. Não são nossos sonhos e sim nossas atitudes que vão demarcar a direção da nossa caminhada e a quantidade de pedras que vamos encontrar ao longo do caminho.

A nossa cultura se baseia na transmissão de conhecimentos e habilidades, adquirimos com frequência muitas informações e são elas que servirão de matéria prima para as nossas decisões. Aprendemos com nossos acertos e erros, por isso é necessário monitorar nossas escolhas e corrigir deslizes, esse movimento é o que nos leva a ter uma vida saudável e produtiva.

É sempre bom avaliar as condições objetivas, projetar resultados e analisar possibilidades antes de tomar decisões importantes. Coração e cérebro precisam estar juntos, funcionando de forma complementar, para que possamos ter sucesso e garantir nossa paz e tranquilidade. A responsabilidade com a nossa vida é nossa, em todos os momentos, no antes, no durante e no depois.

 

 

Post Tagged with

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.