COMUNICAÇÃO: UM INDICADOR DA QUALIDADE DA RELAÇÃO.

 

Comunicação é a arte de ser entendido e, justamente por isso, se torna um bom termômetro para medir como andam os relacionamentos. Alguns casais tem tanta dificuldade em manter uma comunicação saudável que um fala e o outro não escuta, um diz o que o outro não disse e os sentidos e intenções são sempre desencontrados. E assim, convivendo com tantas distorções, é muito provável que o silêncio se instale na vida deles e a comunicação se torne absolutamente burocrática – eles não conversam, despacham: informam as contas a pagar, comunicam as ocorrências no cotidiano dos filhos, relatam os problemas domésticos, retransmitem convites e recados e protocolam reclamações.

Esse tédio que eles mesmos produziram na vida deles, normalmente, só é quebrado pelas brigas. Eles brigam pra confirmar o vínculo. As discussões transformam-se em hábito, um mau hábito! Como eles não sabem conversar, não há entendimento e troca na fala deles,como eles não conseguem resolver as questões e os problemas, as brigas continuam…  Estabelece-se aí um círculo vicioso que com o passar do tempo se cristaliza numa conduta em que os xingamentos são banalizados e passam a ser cada vez mais comuns.

HISTÓRIAS E VIVÊNCIAS COMPARTILHADAS.

Sem uma boa comunicação o amor não se sustenta. O amor não garante tudo. Para viver bem, um casal precisa ter afinidades, gostar da companhia um do outro, se ouvir e se falar com afeto e respeitar as diferenças.  Há casais que se telefonam e se falam várias vezes ao dia, mas não há carinho e nem desejos expressos nesses contatos, há obrigações. As histórias e as vivências do dia-a-dia precisam ser compartilhas e não descritas como um relatório, um prestar contas da utilização do tempo ou um relato de deslocamentos (estou indo ao shopping, ao supermercado…).

Partilhar vivências é incluir amorosamente o outro em seu cotidiano. Que coisa gostosa que é, ao final do dia, seu parceiro amoroso lhe perguntar afetuosamente: Como foi o seu dia? Como você se sente? Como você está? Isso lhe dá a oportunidade de expressar seus sentimentos, de falar de suas dificuldades, de celebrar com ele suas conquistas, de ouvir a opinião dele, de se sentir acolhido, valorizado e amado. Pra que um relacionamento cresça em carinho, em respeito, em amizade, em ternura e em qualidade, é necessário você se interessar sinceramente pelo outro e isso inclui compartilhar histórias e vivências.

ESPAÇO DE CASAL

               Fazer um programa com amigos, família e pessoas queridas nas saídas do fim de semana e nas celebrações à vida é sempre muito prazeroso. Há programas, Inclusive,  que precisam da companhia deles pra ficar melhor:  tipo fazer churrasco, sentar pra comer muitos caranguejos no toc-toc, assistir a um jogo de futebol, se reunir pra tomar uma cervejinha e jogar conversa fora, fazer uma feijoada ou uma maniçoba e dividir com as pessoas escolhidas por nós essa alegria, trazendo-as para o nosso convívio é muito agradável e nos permite fortalecer os laços de afeto e amizade.

É importante também que o casal faça programas a dois e que conserve o hábito de compartilhar a companhia um do outro. O casal que não se basta e não sabe conversar e nem viver a intimidade, o amor, o tesão e a cumplicidade tão fundamentais num relacionamentos, perdeu-se um do outro, desaprendeu a viver a dois e só sabe conviver a muitos. Não se perca do seu amor, conserve sempre um tempo para vocês fazerem coisas juntos, saiam de mãos dadas pela vida e dance com ele uma Música Suave em que você possa cantar “… E o seu corpo colado no meu, me convida a dizer coisas que as outras pessoas não devem saber. Me abrace mais forte, não se importe com os outros casais. Que bom que essa música não terminasse jamais.”.

Post Tagged with

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.