COMO VOCE DESCOBRIU?

 

 

A partir de 1990, quando a internet começou a ser acessível à população em geral e, mais exatamente, depois de 2006, com o avanço das redes sociais, ficou muito mais fácil  descobrir uma traição. Antes disso, para uma pessoa descobrir que estava sendo traída era preciso que seu parceiro desse muita mancada ao mudar repentinamente seus horários e hábitos, tais como: vivesse arrumado e perfumado, arranjasse muitos motivos para sair de casa, reclamasse de tudo, evitasse programas familiares, não desgrudasse do celular, fosse pego em diversas mentiras ou fosse denunciado através de uma ligação ou carta anônima.

Hoje em dia, outros indicadores passaram a ser incorporados como sinais de uma possível traição e, quase sempre, ligados à utilização das redes sociais. As desconfianças surgem quando alguém percebe que o seu parceiro só acessa as redes sociais quando está sozinho; que ele fecha a tampa do computador ou o desliga abruptamente quando ela se aproxima; que ele não atende todas as ligações e nem responde algumas mensagens com ela por perto, normalmente alegando que não é nada urgente; que todos os seus equipamentos passaram a ter senhas e que ele não desgruda deles, costuma levar o celular até para o banheiro. E se o colocar em baixo do travesseiro quando for dormir, então é um tiro no pé!

A PROVA DO CRIME

Se alguém desconfia que esteja sendo traído, muito provavelmente vai se empenhar em procurar as provas do crime e, em nome de resgatar a verdade, não existe mais privacidade e nem o politicamente correto, tudo passa a ser permitido, desde esperar o ser amado dormir para mexer no celular dele em busca de conseguir provas. E como os smartphones nos mantém conectados com as pessoas o tempo todo, qualquer descuido da conexão on-line pode ser fatal. E não adianta dizer para ela “você está ficando louca”, que essa já é uma fala esperada.

A verdade é que, por mais esperto e cuidadoso que uma pessoa seja e tente evitar deixar pistas, a internet costuma deixar rastros que podem ser identificados por alguém que tenha um pouco mais de conhecimento na área e, mesmo que o seu parceiro não detenha esses conhecimentos, ele pode pedir ajuda de alguém, certo? Assim, mesmo que você tenha apagado conversas, mensagens, emails e fotos, na intenção de eliminar um histórico que possa vir a comprometê-lo, sempre há a possibilidade de se descobrir um “batom digital” e a verdade aparece; inclusive, mensagens na net já estão sendo usadas como provas em processos de separações.

APROXIMAÇÕES E SEPARAÇÕES

Além de facilitar absurdamente a vida, a internet multiplica as chances de conhecer pessoas e, como nas redes sociais cada um se apresenta como quer, é muito mais fácil  idealizar alguém e  criar fantasias. A conversa escrita permite às pessoas terem um domínio maior de si mesmas, de como vão externalizar seus pensamentos já que contam com a possibilidade de escrever, apagar, modificar e, em última análise, têm mais controle do que dizem e fazem. Não é a toa que muita gente se apaixona pela net, mesmo sem nunca ter tido um encontro presencial.

A conexão às mídias socias facilita a aproximação das pessoas, mas também tem sido motivo de muitas separações. Encontros virtuais costumam ter uma comunicação mais amena e tranquila, podem garantir momentos de prazer e alegria, combatem a mesmice, a ansiedade e a solidão, mas é no mundo real que tudo ganha concretude. É fácil procurar e encontrar alguém na internet, mas, se você tem alguém em sua vida, pense se vale a pena correr o risco de ser descoberto e talvez até se separar por conta disso. A escolha é sua!

 

Post Tagged with

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.