Círio, a festa da nossa fé!

 

Todo ano, no segundo domingo de outubro, uma multidão de fiéis vêm à Belém e se junta aos que aqui moram para homenagear Nossa Senhora de Nazaré. Logo que amanhece o dia, as pessoas saem às ruas, vindas de todo canto para viver o círio e receber as benções de Nossa Senhora, uma grande mãe amorosa, que protege a todos, nos acolhendo no seu divino manto, sem discriminar ninguém, pois todos são seus filhos amados.

E quando ela aparece na berlinda, não há quem segure a emoção! É tanta devoção que as lágrimas traduzem a felicidade por vê-la, até parece o encontro de um filho pequeno com uma mãe que acabou de chegar de viagem, embora diariamente estejamos com ela em nossas casas (a imagem da Santinha se faz presente em nossos lares), em nossas orações, na medalhinha pendurada no pescoço, no broche da roupa, na padronagem das camisetas… não importa o jeito, o importante é tê-la sempre por perto para podermos tocá-la com as mãos suplicantes e beijá-la nos momentos de aflição e agradecimento. A féem Nossa Senhorade Nazaré nos consola, nos encanta, nos ilumina, nos mostra caminhos, nos alivia das dores, nos ajuda à realizar sonhos, nos traz certezas de cura, nos ensina a valorizar o amor e a vida.

A cultura da solidariedade

Quem veio de fora e está vivendo o Círio pela primeira vez vai logo perceber que o Círio é muito mais do que a berlinda, as promessas na corda, os brinquedos de miriti, o almoço com a família, o encontro com os amigos, as preces… O Círio representa a promessa de vida e de paz no coração e na alma de nossa gente. O paraense é um povo festeiro, que compartilha risos e afetos, que vive a fraternidade e acolhe as pessoas na sua casa, não economizando alma, carinho e aconchego.

Ser solidário faz parte da nossa cultura e do nosso modo de viver. No Círio, a solidariedade é amplamente exercida como um ato de amor, respeito, cidadania e vida; as pessoas abrem a porta da casa para hospedar e receber parentes e amigos para o já tradicional almoço do Círio; distribuem água durante a procissão; cuidam das pessoas que se sentem mal; colocam papelão na chão para os penitentes que cumprem a promessa de acompanhar a procissão de joelhos… A generosidade e o amor ao próximo estão presentes em cada canto da cidade, criando uma fraterna e amorosa rede de relações.

Fé, cultura e arte

Na semana que antecede ao Círio, as homenagens a Nossa Senhora de Nazaré se intensificam, através de romarias, missas, novenas, exposições, festas, teatros, shows pirotécnicos… Todas são formas válidas para agradecer pelos milagres, as curas e as realizações materiais. As pessoas rezam, pagam promessas, se divertem e confraternizam, misturando fé, cultura e arte, onde o sagrado e o profano convivem harmoniosamente.

O Círio é um momento muito especial na vida do nosso povo; é uma festa de fé, de amor, de solidariedade, de encontro e reencontro; de comunhão com familiares e amigos e, acima de tudo, expressa nosso desejo de viver a paz. Que Nossa Senhora de Nazaré nos abençoe e proteja, hoje e sempre. Feliz Círio a todos!

PS: Desde 2004, o Círio é considerado patrimônio cultural brasileiro de natureza imaterial, e mesmo assim, numa atitude de absurdo preconceito contra o povo paraense e sua religiosidade a TAM impediu que fosse veiculado, em suas aeronaves, propaganda paga pelo Hangar e Governo do Estado, em homenagem ao Círio.  Divulgar o Cristo Redentor pode, mas o Círio é censurado. Francamente!!!

 

Post Tagged with

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.