AO LADO DE TODO FOLGADO HÁ SEMPRE ALGUÉM CANSADO

 

É sempre muito difícil conviver com uma pessoa folgada e espaçosa e se você já teve o desprazer de se relacionar com alguém assim, sabe do que eu estou falando. Pessoas folgadas, podem existir nos mais diversos lugares e ambientes – na escola, no trabalho, em casa e na vida. Sabe aquele colega da faculdade que pedia pra você colocar o nome dele nos trabalhos sem que tivesse contribuído em nada com a execução dos mesmos; ou o seu colega de trabalho que sempre pedia a sua ajuda para realizar as tarefas dele, pois ele é a enrrolação personificada; ou o seu parceiro que  lhe solicita favores o tempo todo, pois não consegue encontrar nada, se comprometer com nada, pegar nada e nem realizar nada.

Os folgados estão se escorando o tempo todo em alguém, ou melhor, vivem sugando a energia dos outros e vampirizam quem se deixam explorar. Poupam-se de qualquer esforço, fogem das dificuldades, abreviam processos, delegam responsabilidades e criam mil e uma dificuldades para se envolver em atividades que requeiram o mínimo esforço. Todo motivo é motivo e serve de desculpa para tentar justificar a sua falta de participação e envolvimento em tarefas que deveriam ser de sua responsabilidade ou para garantir que os outros supram suas necessidades e desejos.

TUDO É VENHA NÓS E AO VOSSO REINO NADA

O verbo pedir costuma ser muitíssimo utilizado na fala de quem é folgado. Eles pedem tudo, o tempo inteiro e para todos os que lhe derem amparo e, não costumam oferecer nada em troca; é sempre um venha a nós e ao vosso reino nada. E como são hábeis em solicitar benéficies – são sedutores na fala e se mostram necessitados – também atuam em silêncio, se instalando feito um posseiro aonde encontram espaço, brechas e possibilidades.

Como eles fazem todos os seus pedidos de uma forma muito natural, às vezes não é fácil reconhecer de pronto os seus abusos. Ah, e quando eles dão sorte de encontrar pela frente uma pessoa generosa, que costuma estar disponível para acolhe-los e atendê-los em suas demandas, desejos e necessidades, tudo fica ainda muito mais fácil, é  como juntar a fome com a vontade de comer. Um dia, em função de tantas repetições de conduta o outro acaba descobrindo que está sendo usado e abusado em sua generosidade e tenta reclamar, pode até ser acusado de egoísta, numa total inversão de valores e de papéis.

APRENDA A SE PRIORIZAR

Preste bastante atenção: toda vez que você achar que está fazendo demais num relacionamento, seja ele de qual ordem for – amor, amizade, trabalho ou parentesco-, é sinal de que tem alguém que está fazendo de menos e essa situação de desigualdade de esforço e energia não é salutar para a relação que, com o passar do tempo, tende a se desgastar e terminar. Cada um contribui com o que sabe ,com o que pode e com o que tem de melhor, e essa contribuição não ocorre de forma exatamente igual, mas fica difícil se o desnível for grande e constante.

Com frequência atendo casais em meu consultório em que um dos parceiros mostra-se muito insatisfeito por não receber atenção e carinho que acha que merece, pelo tanto que faz pelo outro (não é pelo que é, e sim pelo que faz), enquanto que o outro não entende a reclamação do seu parceiro de que está cansado,  pois ele acha muito natural receber, aliás, ele foi acostumado assim. Relacionamento saudável é aquele em que os dois sabem dar e receber, em que ambos estão atentos aos desejos e necessidades um do outro, em que trocam qualidades e não economizam colo, carinho e aconchego. Então, aproveite a oportunidade pra avaliar se em seus relacionamentos você consegue trocar ou fica só no dar, sem receber.

Post Tagged with

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.