A VIOLÊNCIA VIRTUAL

 

O povo brasileiro adora uma novela, não dá para negar! Durante cerca de oito meses, tempo médio de duração das novelas, mulheres e homens (é isso mesmo, embora eles neguem, muitos deles adoram assistir às novelas) ficam postados diante da telinha, presos às tramas desenvolvidas por seus personagens. De uns tempos para cá, os autores de novela têm aproveitado esse espaço para promover a discussão de temas polêmicos e que estão relacionados a questões de responsabilidade sociais como alcoolismo, drogas, crianças desaparecidas, alienação parental, doação de órgãos, tráfico de mulheres, adoção, autismo, síndrome de Down, Alzheimer, relações homo afetivas, bullying entre outros.

Essa iniciativa por parte dos autores tem se mostrado extremamente válida, pois ao abordar assuntos importantes e de interesse social, promovem o debate e oportunizam mudanças de condutas. Nesse contexto, a novela Babilônia entre outros assuntos (temas polêmicos é o que não faltam) vem denunciado a questão do bullying, mas precisamente do cyberbulling, um tipo de violência virtual.  Com a ajuda da tecnologia, as crueldades e humilhações que antes ficavam restritas às escolas, hoje acontecem em qualquer lugar, graças ao celular e à internet. Em poucos segundos, pessoas são expostas publicamente de modo covarde e cruel e de uma forma muito rápida.

ENTÃO…

 Na novela Babilônia, Rafael (Chay Sued), um adolescente amoroso, estudioso e ético é vítima da crueldade de seu primo Guto (Bruno Gissoni), um jovem invejoso, inconsequente e sem limites, que a vida toda criou problemas para Rafael. Tantas ele fez que, um dia, levou uma surra do Rafael, pois além dele ter armado para que Laís (Luísa Arraes) a namorada do Rafa terminasse com ele, aproveitando-se da situação criada por ele, começou um envolvimento com a mesma e depois tentou estuprá-la. Movido pela raiva, para se vingar, Guto posta nas redes sociais vídeos em que coloca o primo como sendo namorado de Ivan (Marcello Melo Jr), seu professor de slackline e homossexual assumido.

Acontece que, o boyzinho delinquente e mau-caráter não contava com a reação de Rafael e Ivan. Assustados e revoltados com as atitudes hostis das pessoas em função do preconceito, haja vista que eles foram humilhados, ridicularizados, difamados e perseguidos pelos colegas e conhecidos, ambos tomaram a decisão de ir a uma Delegacia de Repressão a Crimes de Informática para prestar uma queixa-crime, em que o Guto é apontado como suspeito, por todos os antecedentes presentes na trama da novela.  Espero, que no desenrolar de Babilônia, as maldades praticadas por Guto sejam descobertas e  ele seja responsabilizado e punido.

CAIU NA REDE

Engana-se quem acredita que as crianças e os jovens são isentos de maldade; eles são capazes de agir com perversidade e sentir prazer em tripudiar e humilhar o colega, provavelmente, para se afirmar e se sentir poderoso. E como os jovens costumam ser muito hábeis em lidar com as novas tecnologias, torna-se muito fácil para eles criar perfis falsos, fazer montagens fotográficas, inventar diálogos que nunca existiram, fotografar, filmar e depois colocar na rede e espalhar a sua maldade mundo afora.

O bullying, em todas as suas formas, podem trazer consequências graves às vítimas como distúrbios alimentares, transtorno de ansiedade, fobia escolar, depressão e até mesmo suicídio. Portanto, os pais devem estar sempre atentos e conversar com seus filhos sobre o bullying e orientá-los quanto ao fato de, se um dia eles forem vítimas, que os comuniquem imediatamente; devem lhes deixar bem claro que se receberem torpedos, e-mails ou filminhos ridicularizando alguém, que não os repasse para outras pessoas e que também devem comunicá-los ou a outro adulto responsável, para que providências possam ser tomadas visando coibir essa prática cruel e danosa praticada por quem  desconhece o que é respeito às diferenças.

Combater o bullying deve ser responsabilidade de todos nós. Diga não ao bullying!

Post Tagged with

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.