“A tristeza é inevitável, mas não é vantajosa”

O poeta da paixão, Vinícius de Moraes, já dizia há muito tempo atrás, na música “Samba da bênção”, que “é melhor ser alegre que ser triste; a alegria é a melhor coisa que existe; é assim como a luz no coração…” e essa afirmação, hoje, é muito mais do que poesia, é uma verdade cientifica. Diversas pesquisas comprovam que as emoções têm muita influência sobre a saúde cardíaca: as positivas (alegria, amor, paixão, otimismo, prazer gratidão…) interferem no sistema imunológico e protegem o corpo; já as negativas (raiva, irritação, tristeza, estresse, depressão…) aumentam, sensivelmente, o risco de doenças cardíacas e outras enfermidades.

Represar sentimentos e conviver com situações mal resolvidas também compromete a saúde. Falar é vivenciar as emoções da vida. Não se comprometa com o silêncio, o não dito traduz uma ausência de afetos e cuidados com os outros; a palavra também tem o poder de aliviar e liberar o que você teima em não deixar sair. Exercite aprender a lidar com serenidade com os “nãos” e acatar com alegria cada “sim” que acontecer em sua vida, garantindo pra você um amanhã mais saudável.

O poder das emoções positivas

A natureza das emoções interfere no sistema imunológico, promove modificações em nosso corpo e contribui para a saúde ou doença dos órgãos. As emoções positivas fortalecem o corpo e a mente e ajudam no desenvolvimento interno, podendo render mais anos de vida. Além disso, as pessoas de bem com o mundo tendem a ver e a viver a vida de uma forma mais ampla; têm a capacidade de sentir alegria com as pequenas coisas e não permitem que as circunstâncias desfavoráveis no seu dia-a-dia sejam motivo de muito sofrimento.

É claro que, na vida de todos nós, existem situações inevitáveis de tristeza e sofrimento como a morte um filho, o rompimento de um relacionamento amoroso significativo, a perda do emprego, principalmente para quem é provedor da família… mas a vida vai seguir o seu  curso e o tempo vai funcionar como um bálsamo, cicatrizando as feridas emocionais e mostrando que,  apesar das circunstâncias desfavoráveis, “a tristeza tem sempre uma esperança de um dia não ser mais triste não”.

Meu coração bate feliz

O nosso poetinha maior tinha razão quando comparou a alegria como a luz no coração, pois a influência das emoções sobre esse órgão é muito grande. Os sentimentos positivos como a alegria, ajudam na fabricação das ENDORFINAS que protegem o nosso organismo, já os negativos, como a ansiedade e a depressão, aumentam o risco de doenças cardíacas em sessenta por cento. Nós somos responsáveis por nossas ações e emoções (mais importante do que os acontecimentos ruins, é a forma como lidamos com eles). Se você está comprometido em ter mais qualidade de vida, crie situações que facilitem a vivência de emoções positivas e encorajem o crescimento de laços emocionais.

Dedique a maior parte dos seus dias a cultivar o amor, a ficar em paz com seus sentimentos e com a vida. Viver é preciso e muito importante, embora tenham pessoas que não vivam, apenas existem. A vida passa rapidamente, por isso priorize o amor, o prazer, a solidariedade com a dor do outro e exercite o otimismo. Tome, diariamente, altas doses de alegrias e bom-humor e perceba como o efeito é contagiante: sua família, seus amigos, colegas de trabalho e também seu cardiologista vão lhe agradecer por isso. A vida passa rapidamente… Faça a sua vida valer à pena e seu coração vai bater feliz!

Post Tagged with

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.