• VOCÊ ESTÁ LOUCA!

     

    Esta expressão ou acusação, “você está louca”, lhe parece familiar? Tomara que não, pois normalmente, esta é uma fala usada pelas pessoas que querem esconder algo que disseram ou fizeram. Na maioria das vezes, esta fala é usada pelos homens (desculpe-me rapazes, mas isso não é um arroubo feminista, é a mais pura verdade) com o propósito de tentar calar e tirar do sério suas parceiras amorosas, quando as mesmas estão desconfiadas e mostram evidências de uma traição. Sem argumentos plausíveis para desconstruir as evidências, só lhes restam a alternativa de acusar sua companheira de insanidade.

    Acusar a namorada ou esposa de insanidade é sinal de desespero de causa! É assim, quando o seu parceiro não tem nada o que falar para se defender e nem dispõem de provas que atestem que aquela suspeita ou acusação que você está lhe dirigindo não é verdadeira , a tática é aparentar muita raiva, mostrar-se indignado, injustiçado e vítima de uma mulher insana, que não valoriza o homem que tem. E na sequência da atuação, pode vir até ameaças do tipo: “eu acho que vou passar a ter um caso com alguém, assim pelo menos você me acusa com razão”.

    Se você parar para pensar, dificilmente alguém assume de pronto que mentiu, que enganou e que traiu; mesmo com a presença de provas, a maioria das pessoas nega. Até aí, essa parece ser uma postura esperada de quem não quer acabar o relacionamento ou não quer ficar no papel de vilão; porém, quando a pessoa sai da defesa para o ataque e tenta reverter o jogo através da manipulação emocional do outro, é muita deslealdade. E o que é pior, o “você é louca” normalmente vem acompanhado do “vai te tratar”, “vai tomar remédio” ou “seu caso já é de internação”.

    Nos relacionamentos amorosos é natural os parceiros funcionarem de acordo com o que foi anteriormente pactuado entre eles e, na grande maioria das vezes, o acordo é de fidelidade, portanto, quando um dos parceiros rompe esse acordo, fatalmente vai ser cobrado por isso.  Dessa forma, a fidelidade nos relacionamentos amorosos tem por base um compromisso de não traição sexual ou emocional; porém, mais importante do que a fidelidade deve ser a lealdade para com o parceiro, pois ela implica valores morais e sentimentos, significa compromisso, cuidado, confiança e respeito. Ser leal é qualidade de quem tem maturidade emocional!

    Amar e ser amado é algo espetacular na vida de qualquer pessoa, mas para que o amor permaneça na vida de um casal, é preciso que haja um olhar terno, uma escuta carinhosa, um colo acolhedor e um desejo de cuidar afetivamente do outro. O amor cai doente quando um relacionamento amoroso passa a ser balizado pela desconfiança, pela falta de verdade, por brigas e acusações constantes de infidelidade e deslealdade. E nesse contexto, acusar a parceira de loucura e ficar insistindo nesse ponto de vista para poder se livrar de uma culpa não assumida é inominável.

    Quando uma traição provoca culpa ou arrependimento, a reparação costuma vir de outra forma. E, mesmo que a pessoa não assuma a traição, até mesmo porque tem receio de que uma confissão de culpa acabe com o seu relacionamento, é tão mais honesto e digno ela falar de amor, insistir na importância do relacionamento e no desejo de continuar partilhando uma vida a dois de forma amorosa e prazerosa. Não seja desleal com a pessoa que você diz amar. Cuide bem do seu amor sendo leal à pessoa que divide vida com você.

     

    Post Tagged with

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *