• USE PARA NÃO ATROFIAR!

     

    Envelhecer é um privilégio! Envelhecer com saúde é um privilégio maior ainda, por isso é muito interessante perceber que vem aumentando a cada dia o número de pessoas, homens e mulheres, em todas as idades (inclusive os idosos), que adquiriram o hábito salutar de praticar atividades físicas. E veja bem, essa mudança de hábito significa que exercitar o corpo, para muitas pessoas, tornou-se uma exigência de saúde, muito mais do que uma necessidade estética de quem quer ficar em paz com o espelho e com a balança.

    Mas, é preciso ficar claro que ter saúde não é só não estar doente, é muito mais do que isso, é uma prática de vida. Assim, segundo a Organização Mundial de Saúde -OMS, a definição de saúde é ter “um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não somente ausência de afecções e enfermidades”. Essa perspectiva é muito interessante, pois nos mostra que para se ter qualidade de vida, além de se alimentar de forma saudável, garantir boas noites de sono, praticar exercícios físicos regularmente é preciso investir em relações sociais, cultivar atitudes positivas com relação à vida e ampliar os espaços destinados ao prazer.

    CABEÇA SAUDÁVEL

    Nós já aprendemos que, se não praticarmos exercícios físicos regularmente, os nossos músculos com o passar do tempo vão perder o tônus e a força– alguém que já fraturou uma parte do corpo e teve que imobilizar ou engessar, percebe que a impossibilidade de uso vai deixá-la atrofiada, pelo menos por um tempo. Pois é, com o cérebro acontece a mesma coisa, ou seja, quanto mais nos envolvermos com tarefas que sejam intelectualmente estimulantes, mais o nosso cérebro fica produtivo, ágil e responde melhor às demandas cognitivas do dia a dia. E o que é mais importante,os benefícios são observados em qualquer faixa etária.

    Diversas pesquisas comprovam que as atividades mentais não só estimulam o aprendizado, como atrasam as ocorrências de demências em pessoas idosas. Mas, para que o resultado seja produtivo é necessário que elas sejam realizadas frequentemente e, se possível, que sejam prazerosas ou, no mínimo,  não aversivas ao ponto de torná-las sacrifício. Então escolha: você pode ler, montar quebra-cabeças, fazer palavras cruzadas, assistir a filmes, jogar cartas (ou qualquer outro jogo que lhe interesse, especialmente os que envolvam estratégias), estudar uma língua estrangeira, pesquisar coisas na internet, aprender, tocar um instrumento…

    QUALIDADE DE VIDA

    A busca por uma melhor qualidade de vida passa pela conquista de músculos em forma e uma cabeça saudável, até aí nenhuma novidade. A boa nova é a de que a prática regular de exercícios físicos facilita enormemente o aprendizado:melhoram a atenção, a concentração, a memória, estimulam o raciocínio lógico e ajudam as pessoas a terem foco –vestibulandos e concurseiros incluam exercícios físicos em suas rotinas de atividades que isso os ajudará bastante a terem sucesso em seus objetivos.

    No mais, vamos ficar muito atentos às nossas práticas de vida para que possamos administrar as dificuldades geradas pelas circunstâncias desfavoráveis do cotidiano e assim tentarmos nos desprender do excesso de preocupações.Investir o máximo possível de tempo e energia em atividades que proporcionem prazer, acalmem a alma, excitem o corpo, iluminem os olhos e façam festa no corações é sinal de lucidez e sabedoria.

    Como a vida não dá certezas para ninguém é impossível se ter o controle das circunstâncias da vida. Então, o recomendável é que a gente vá resolvendo os problemas à medida em que eles surjam e que se aprenda a separar o que é nosso e o que é do outro, isso nos ajuda a saber que atitudes podemos e devemos tomar.Viver bem e ser feliz não são tarefas para preguiçoso,dá muito trabalho, mas vale a pena.

    Post Tagged with

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *