• Pernas para o ar que ninguém é de ferro!

     

    No mês de julho, em Belém, a cidade muda totalmente de ritmo, fica vazia, especialmente nos finais de semana, pois muita gente se programa para viajar nesse período, aproveitando o fato de serem férias escolares dos filhos. Além disso, o calor do nosso verão atrai as pessoas às praias, igarapés e outras cidades, dentro ou fora do Estado. O clima de festa e de alegria está no ar e, mesmo quem esteja trabalhando nesse período, também entra no clima e, aproveita os finais de semana para sair da cidade ou mesmo para fazer programações diferentes, usufruindo dos benefícios de Belém estar mais vazia e tudo acontecer de forma mais fácil.

    As pessoas que se encontram de férias nesse período, podem escolher como vão usar esse tempo de ausência do trabalho e, mesmo que fiquem em casa, não façam nada de muito diferente ou especial e não viajem, só o fato de não terem obrigações com o trabalho, de estarem livres de horários, de trânsito, de tarefas, de cobranças, de terem suas rotinas alteradas e poderem usar o seu tempo da forma que melhor lhes convir, isso já produz resultados altamente positivos na saúde delas. Pesquisas científicas revelam que entrar de férias alivia o estresse, melhora o bem-estar e repõe as energias.

    E as pessoas que não tiram férias há muito tempo prejudicam em muito sua saúde, por exemplo, aumentam em 30% a chance de ter um ataque cardíaco, pois sob pressão constante o cortisol (hormônio do estresse) tende a aumentar. Relaxar costuma diminuir o estresse! E vejam bem, as energias boas já começam quando da preparação da viagem, pois só de pesquisar lugares, planejar passeios, imaginar situações, o humor fica melhor e o estado de espírito também, afinal de contas, nós somos o que nós pensamos; se pensamos coisas alegres e divertidas, as sensações que sentimos são agradáveis, se pensamos coisas ruins, ficamos mal.

    Sem dúvida, uma das melhores formas de combater o estresse é a gente garantir, com uma certa frequência, espaços para relaxar e viver o prazer. Nesse sentido, algumas pesquisas apontam para o fato de que períodos de descansos curtos do trabalho podem ser mais benéficos do que férias longas, mas nós sabemos que poucas pessoas têm esta flexibilidade de poder parcelar suas férias em períodos menores; quem não puder, o jeito é aproveitar os feriados prolongados para fugir da rotina e tentar viver coisas novas – e se você trabalha muito, não fazer nada, simplesmente descansar torna-se o fazer diferente.

    Em qualquer situação, a ação positiva das férias sobre o emocional das pessoas é muito mais do que combater o estresse. Aproveitando para descansar ou para “bater perna” o dia inteiro, o importante é que a gente possa exercitar nossa flexibilidade e procure viver o que seja mais necessário, prazeroso e interessante no momento, no mais, o nosso corpo é o nosso termômetro e denuncia a hora de parar, dormir, descansar. Não force a barra com você mesmo, respeite o seu ritmo.

    E como toda vez que se pensa em veraneio vem logo à ideia de tomar umas geladas com os amigos, tome cuidado para que no próximo ano você ainda esteja por aqui e que outras pessoas também possam fazer o mesmo. É claro que eu estou falando do uso e abuso do álcool que nas férias costuma ser mais intenso. Se beber não dirija! O atendimento a pessoas alcoolizadas em nosso Estado subiu 113% no verão passado, quando também foram registrados 23 acidentes com vítimas fatais. Fique fora desta estatística, aproveite o verão e bom divertimento a todos.

     

    Post Tagged with

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *