• OUTUBRO É UM MÊS FEMININO.

     

    Outubro foi o mês escolhido para alertar e orientar as mulheres do mundo inteiro acerca dos riscos do câncer de mama e sua necessidade de prevenção – apenas 1% dos casos de câncer de mama ocorre em homens, assim sendo, as mulheres são o foco da campanha, a qual foi denominada de Outubro Rosa.  Graças à essa campanha, muitas mulheres perceberam a importância de examinarem suas mamas e ficaram mais atentas a qualquer alteração suspeita – em outubro, acende a luz rosa de alerta nos avisando que precisamos visitar nossos ginecologistas e realizar os exames necessários (como a mamografia).

    O tipo de câncer mais comum entre as mulheres no mundo todo é o de mama. Sua incidência é mais rara em mulheres com menos de 35 anos, porém a partir dos 50 anos de idade os riscos aumentam consideravelmente – cerca de 80% dos casos são diagnosticados nessa faixa. Contudo, mulheres mais jovens também podem ser acometidas por esse tipo de câncer, mas a incidência é bem menor – apenas 7% dos canceres de mama ocorrem abaixo dos 40 anos. Segundo a Organização Mundial de Saúde, a faixa etária de maior risco é entre 50 e 69 anos, mas independente da idade, precisamos estar atentas sempre!

    Os sinais do câncer de mama não são os mesmos para todas as mulheres, mas devemos observar atentamente os seguintes sintomas, visto que eles podem ser indicadores da doença: surgimento de caroço no seio; endurecimento ou engrossamento da mama ou axila; inchaço, calor, vermelhidão, mudança de forma ou tamanho da mama; covinhas ou enrugamento da pele; coceira ou descamação do mamilo; inversão do mamilo; secreção repentina no mamilo ou dor recente e persistente em alguma região. Contudo, a forma mais comum continua sendo o aparecimento de nódulos no seio, geralmente, indolores.

    As causas para o surgimento do câncer em mulheres podem ser múltiplas, mas alguns fatores aumentam o risco, tais como: idade (4 em cada 5 casos ocorrem após 50 anos), menarca precoce, menopausa tardia, não ter filhos, ter o primeiro filho em idade avançada, não passar pela experiência da amamentação, consumo acentuado de bebidas alcoólicas, fumo, obesidade e sobrepeso após a menopausa, sedentarismo, exposições frequentes ao raio X e histórico familiar de câncer de ovário e de mama (especialmente, em parentes de primeiro grau – mãe, irmã ou filha).

    Não dá para relaxar, precisamos estar atentas, pois a prevenção continua sendo o melhor “tratamento”. Além da questão da saúde, os seios são a expressão da nossa feminilidade e da maternagem (também tem a função de nutrir e amamentar). Por tudo isso, vamos nos empenhar em ter um estilo de vida mais saudável e evitar alguns fatores de risco que estejam ao nosso alcance, por exemplo, controlar o tabagismo, o excesso de bebida, a obesidade e o sedentarismo.

    E vejam bem, não é à toa que outubro também é o mês do Círio e, como a nossa padroeira é mulher e mãe, a imagem da nossa amada Nazica nos lembra da nossa condição feminina de mulheres e mães. Por nós e pelos nossos, precisamos nos cuidar!

    Post Tagged with

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *