• O OUTUBRO É ROSA, PARA AS MULHERES!

     

    A campanha do Outubro Rosa é comemorada no mundo todo e tem por objetivo alertar e orientar as mulheres acerca dos riscos do câncer de mama e sua necessidade de prevenção – apenas 1% dos casos de CA de mama ocorre em homens, por isso o foco da campanha são as mulheres. Esse movimento começou nos Estados Unidos, na década de 1990, onde vários Estados já vinham desenvolvendo ações isoladas de orientação e combate ao câncer de mama, inclusive com a intensificação da realização de mamografias no mês de outubro, porém, foi a partir da aprovação pelo Congresso Americano que o mês de outubro se tornou o mês nacional (americano) de prevenção ao câncer de mama.

    No Brasil, em outubro de 2002, por iniciativa de algumas mulheres interessadas em estimular a participação popular no controle do câncer de mama, o Obelisco do Ibirapuera em São Paulo foi todo iluminado de rosa, mas foi a partir de 2008 que a campanha do Outubro Rosa se intensificou em nosso país, e diversas entidades nacionais comprometidas com a luta pela prevenção do CA de mama nas mulheres, conseguiram patrocínio e autorização para iluminar de rosa diversos monumentos no País. Assim, o Cristo Redentor (RJ), o Congresso Nacional (DF), as Fontes do Ibirapuera (SP), o Elevador Lacerda (BA), a Arena da Amazônia (AM), entre outros tiveram suas fachadas iluminadas de rosa.

    INCIDÊNCIA

     O tipo de câncer mais comum entre as mulheres no mundo todo é o de mama; no Brasil, é a segunda maior causa de morte entre as mulheres e, infelizmente, a estimativa é a de que em 2015 ocorram 57.000 novos casos, mas, apesar dessa triste estatística, desde que diagnosticados precocemente, cerca de 90% dos tumores localizados nas mamas tem boas chances de cura. Trabalhar com prevenção é a saída! Então, fiquem muito atentas ao seu corpo, aprendam a se auto examinar e ao perceberem qualquer alteração na mama, procurem imediatamente um médico.

    Os sinais do câncer de mama não são os mesmos para todas as mulheres, mas devemos observar atentamente os seguintes sintomas, pois eles podem ser indicadores da doença: surgimento de caroço, endurecimento ou engrossamento da mama ou axilas; inchaço, calor, vermelhidão, mudança de forma ou tamanho da mama; covinhas ou enrugamento da pele; coceira ou descamação do mamilo; inversão do mamilo e de outras regiões da mama; secreção repentina no mamilo ou dor recente e persistente em alguma região. Contudo, a forma mais habitual continua sendo o aparecimento de nódulos no seio, geralmente indolores.

    RECOMENDAÇÕES

    Não há uma causa específica para o surgimento do Câncer em mulheres, mas alguns fatores aumentam o risco, tais como: idade (4 em cada 5 casos ocorrem após 50 anos), menarca precoce, menopausa tardia, não ter filhos, ter o primeiro filho em idade avançada, não passar pela experiência da amamentação, consumo acentuado de bebidas alcoólicas, fumo, obesidade e sobrepeso após a menopausa, sedentarismo, exposições frequentes ao Raio X e história familiar de câncer de ovário e de mama (especialmente em parentes de primeiro grau – mãe, irmã ou filha).

    Cuide da sua saúde física e mental. Tenha sempre em mente que a prevenção continua sendo o melhor “tratamento”! Prevenir-se significa priorizar visitar o seu ginecologista pelo menos uma vez por ano para que ele possa lhe examinar e solicitar os exames necessários.

    Seja muito carinhoso e cuidadoso com o seu corpo e com você. Empenhe-se em ter mais qualidade de vida e isso inclui viver de uma forma mais saudável – deixe de lado o cigarro, o excesso de bebida e o sedentarismo, além, é claro, de garantir boas noites de sono, cuidar da sua alimentação e se permitir ampliar na sua vida o tempo destinado ao prazer e à alegria. Vamos celebrar o Outubro Rosa cuidando melhor da gente e tentando diminuir a probabilidade de vir a desenvolver um câncer de mama.

     

    Post Tagged with

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *