• NÃO BASTA SER PAI, TEM QUE PARTICIPAR.

     

    Nas últimas décadas, os homens vem fazendo uma verdadeira revolução interna, acompanhada de muitas mudanças de padrões de conduta em todas as áreas de convívio social – é, não são só as mulheres que estão revendo conceitos e posturas! Com relação à participação na vida dos filhos, muitos pais têm se dedicado a acompanhar as mulheres desde a gestação, se fazendo presentes nas consultas e exames do pré-natal até a hora do parto, dando o maior apoio afetivo e emocional, no momento em que o bebê chega ao mundo. Estar junto, segurar a mão, ser carinhoso e falar de amor faz toda a diferença sempre, nessa hora, de uma forma especial.

    Desde que os homens, por decisão própria ou mobilizados pelas necessidades e circunstâncias da vida moderna, deixaram de ser apenas pais provedores e passaram a assumir de forma bastante efetiva e afetiva a responsabilidade de cuidadores, dividindo com as mães as tarefas de educar e zelar pela saúde e bem estar dos filhos, as relações familiares se modificaram e eles também passaram a ser referência de colo, carinho e aconchego. Essas mudanças todas, sem sombra de dúvida, contribuem para que os filhos cresçam e se desenvolvam de uma forma mais saudável e harmoniosa.

    Os pais são referência primária de amor para os filhos, servindo de modelo e inspiração para muitas ocorrências no futuro da vida deles. É claro que algumas questões de gênero são variáveis que influenciam nesse aprendizado, mas o respeito às diferenças é algo que unifica a todos. Assim, os homens devem ensinar seus filhos homens a respeitar as mulheres e as suas filhas mulheres a não permitirem que seus companheiros as desrespeitem e, a melhor forma de transformar esse aprendizado em referência de vida para os filhos é respeitando a mãe deles. É obvio que a reciproca é absurdamente verdadeira!

    Conduta dos pais, caminho dos filhos bem diz o ditado. Então, os homens devem ficar muito atentos ao fato de que devem se empenhar em construir uma relação de respeito e afeto com seus rebentos, pois esse modelo afetivo será levado para a vida adulta deles; quando o pai é uma referência positiva, eles serão para os seus meninos modelo de imitação, pois os garotos tendem a tratar suas namoradas da mesma forma como o pai trata a mãe deles e para as suas meninas serão motivo de inspiração, o que será balizador nas escolhas amorosas delas.

    Hoje é comemorado o dia dos pais e, se você ainda tem pai, tomara que ele seja para você modelo de imitação e inspiração; tomara que ele tenha lhe ensinado a ser ético e cuidadoso com os outros e a ser correto e justo, mesmo quando não houver alguém por perto para testemunhar as suas atitudes; tomara também que ele tenha lhe mostrado o caminho da delicadeza, do amor e da solidariedade; tomara que ele tenha conseguido ser para você uma referência de vida e, principalmente, que você tenha orgulho em ser filho dele.

    É sempre bom demonstrar o amor e viver afetos. Então, aproveite a data de hoje para celebrar com seu pai a alegria de tê-lo em sua vida, mas do que isso crie muitas outras oportunidades para que vocês possam fazer coisas juntas e partilhar felicidade. Cuide muito de quem cuidou de você e amou desde o seu nascimento, talvez nem sempre da forma que você queria e precisava, mas da maneira que seu pai pode e soube.

    Quanto a mim, já se passaram mais de 22 anos que meu pai se foi e, além das saudades eternas, sinto a presença dele em minha vida nos meus gestos e atos. E nos meus momentos de angústia e precisão, eu busco forças na lembrança do meu pai e adoro pensar que eu sou filha do seu Sequeira.

    Feliz vida a todos os pais!

     

     

     

     

    Post Tagged with

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *