• Mais amor por favor

    Em 2009, o artista plástico Ygor Marotta teve a feliz iniciativa de iniciar uma campanha, espalhando pelas ruas e paredes de São Paulo frases que expressavam um desejo coletivo de amor e paz, como “Mais amor por favor”. Essa campanha cresceu, se espalhou por outras cidades, virando uma “corrente do bem”. Cada tribo passou a ocupar seu espaço da sua forma: o poeta, divulgando o tempo da delicadeza “gentileza gera gentileza”; os jovens, de uma forma mais contundente e agressiva “o amor é importante, porra!” e os apaixonados com doçura “o amor está no ar e é contagioso”.

    Falar de amor, espalhar mensagens de amor pela cidade, declarar afetos pelas redes sociais, endossar um manifesto de compromisso com o amor, a paz e a felicidade nunca esteve tão presente e tão “na moda”. Folheando uma revista me deparo com uma propaganda romântica de camisetas (aproveitando o gancho da proximidade do dia dos namorados) estampando frases como: “Mais amor para mais primeiros beijos”, “Mais amor para mais diversão” e “Ame! O amor contagia”. Também, na mesma revista, encontro outra propaganda de uma linha de cosméticos propondo a comemoração da semana do abraço lançando a campanha do abraço coletivo “Abrace quem você gosta. O namorado, os filhos, os amigos. Abrace quem está indo ou quem acabou de chegar… Abrace a vida”. Que bom tudo isso!

    CORRENTE DO BEM

    Em contraponto a tanta agressividade, aos perigos na esquina, ao desrespeito às diferenças e às escolhas pessoais cada vez mais presentes nas ruas e muitas vezes até dentro da própria casa (a violência doméstica aumenta a cada dia), divulgar o amor, o afeto, a gratidão, a paixão, a solidariedade, a gentileza e o respeito é uma forma de se comprometer com a cultura do amor e da paz. Mas, divulgar só não basta, é preciso que as pessoas tenham atitudes positivas, que pratiquem esses valores começando na sua própria casa, no seu ambiente de trabalho, com os vizinhos, parentes, amigos e conhecidos.

    Acredite na força do amor e faça parte desta “corrente do bem”. Observe os caminhos que você faz na sua vida e fique muito atento à forma como você vive os seus afetos. Proponha-se a ter uma relação mais amorosa com a vida dando mais atenção a seus familiares, sendo mais paciente e carinhoso com os seus filhos, tratando melhor a empregada da sua casa, sendo gentil com as pessoas que estejam lhe atendendo ou lhe servindo, não descarregando a sua raiva nos outros (consuma essa energia pesada malhando e praticando esportes), agradecendo sempre a todos os gestos de gentileza com você e com os seus, sendo delicado e atencioso com os outros, cumprimentando as pessoas, olhando nos olhos, sorrindo bastante, não jogando lixo na rua, cuidando do patrimônio público, mandando flores pro seu amor, namorando bastante e não economizando alma, carinho e aconchego.

    AMAR PODE DAR CERTO

                    A vida é a arte de fazer escolhas e, sem dúvida, uma das escolhas mais difíceis é a do (a) parceiro (a) amoroso (a). Estar em harmonia com alguém tão próximo é essencial para se viver paz e felicidade. Ao escolher alguém para caminhar com você na vida, observe a postura dele (a), quais são seus valores, veja como se relaciona com os outros (especialmente com a família), perceba se as afinidades entre vocês são reais e verdadeiras, como ele (a) lida com o dinheiro, quais seus sonhos… e se imagine dividindo com ele (a) espaços, sonhos e planos. Se vocês gostam muito da companhia um do outro e conseguem se respeitar nas diferenças e ampliar a cumplicidade, invista todos os dias nessa relação, seja feliz, distribua amor e energia boa pela vida!

    Post Tagged with

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *