• GENTE FELIZ NÃO PERTURBA NINGUÉM

     

    A forma como nos movimentamos na vida determina a nossa ação e o modo como nos relacionamos com as outras pessoas. A verdade é que gente feliz vive em paz e não enche o saco dos outros! Quem está satisfeito consigo mesmo não precisa ser o centro das atenções; não inveja os outros; sabe reconhecer qual é o seu espaço e não invade o espaço de vida de ninguém; não disputa verdades; não tem compromisso com o erro; não se incomoda com a alegria e a felicidade dos outros; não comemora a desgraça alheia e nem precisa diminuir os outros para parecer maior.

    As pessoas felizes transitam pela vida com mais suavidade, são mais seguras, gostam de si mesmas e, de alguma forma já aprenderam que muito mais importante do que acontece na vida é a forma como elas lidam com o que acontece. Assim, de alma aberta e receptiva ao inesperado, validam pessoas, emoções e sentimentos e seguem sua caminhada sabendo que na vida a gente não é feliz o tempo todo (como saberíamos o que é alegria se não conhecêssemos a tristeza) e que circunstâncias desfavoráveis vão aparecer no meio do nosso caminho, mas precisamos aprender a lidar com elas.

    Preste atenção a sua volta, as pessoas mal humoradas e raivosas são infelizes porque não sabem viver, apenas existem. Reconhecê-las é fácil, é só prestar atenção ao que elas dizem a respeito das outras pessoas e a forma como   tratam quem não tem projeção social ou quem não lhes pode fazer favores. Elas não se envolvem e nem criam projetos pessoais que não lhes possibilitem receber muitos benefícios, por isso estão sempre voltadas a criticar a vida dos outros e a semear a maldade. Na verdade, presenciar a felicidade dos outros para elas é torturante!

    Na vida nós precisamos aprender a lidar com rotinas, circunstâncias, urgências, incertezas, necessidades, obrigações, desejos e sonhos. Não há nada tão universal quanto o desejo de felicidade, mas este desejo é particular e subjetivo – cada um de nós tem um jeito próprio de produzir e viver felicidade.  Ser feliz é algo do aqui e do agora, do presente, portanto precisamos aprender a desapegar do passado e a não criar expectativas irreais com o futuro; também depende de um investimento pessoal em realizar desejos e a conviver com pessoas que agreguem valor a nossa vida e contribuam para que nos tornemos pessoas melhores.

    É na relação com as pessoas e com o mundo que aprendemos a produzir felicidade e a lidar com perdas e frustrações. “Deus nos livre e guarde” de pessoas amargas e infelizes, pois quem não consegue ser amável e generoso consigo próprio não vai conseguir funcionar de maneira diferente com a gente. O amor, a fé, a esperança e a caridade giram a roda do mundo e nos permitem caminhar na vida resolvidos e em paz, aprendendo com os erros e acertos nossos e dos outros e, acima de tudo, tendo atitudes produtivas e respeitando às diferenças.

    No mais, “é bom olhar pra trás e admirar a vida que soubemos fazer” (Nando Reis). Feliz vida para nós todos!

    Post Tagged with

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *