• É QUASE 2019!

     

    É comum a gente fazer listas ou mentalizar intenções, desejos e promessas ao final de cada ano, para serem cumpridas no ano que vai iniciar e, na maioria das vezes, entra ano e sai ano e as intenções se repetem. Então, sejamos realistas! Escolha apenas uma ou duas coisas com que se comprometer e mantenha o foco nelas; a minha sugestão para vocês é a de que escolham reclamar menos em 2019 – evitem ao máximo reclamar, criticar, julgar, se lamentar, expressar negatividade e achar que nada presta e que tudo vai dar errado.

    Reclamar vicia! A rigidez de julgamentos faz com que as pessoas enxerguem primeiro os defeitos, percebam num passar de olhos as falhas, registrem imediatamente os erros e as dificuldades, fiquem presas nos enganos e, como já estão viciadas em reclamar, muitas vezes não percebem e nem valorizam os acertos, atribuem algum sucesso que possam ter a uma questão de sorte, têm uma tolerância à frustração baixíssima e se mantém presas numa imobilidade persistente. As pessoas com este perfil negativista assumem um compromisso com o erro e tem dificuldade em viver de outra forma.

    Se você puxar pela sua memória, provavelmente não vai ter dificuldade em lembrar-se de alguém com estas características. Pois é, então você já sabe que conviver com pessoas lamentosas é sempre muito difícil, pois elas costumam ser egocêntricas, falam de si o tempo todo, se vitimizam com frequência e responsabilizam os outros (que pode ser você) por seus problemas e dificuldades – ao se lamuriar elas conseguem liberar um pouco da tensão e da ansiedade que as afligem, o que as alivia um pouco, porém retroalimentam sempre a dor e o sofrimento.

    É sempre bom a gente lembrar que pensamentos geram emoções, que por sua vez geram atitudes e que a gente é o que a gente pensa. Se eu penso coisas produtivas para minha vida, eu vou viver no tempo da delicadeza e vou produzir felicidade; se eu penso coisas negativas, vou viver a vida como um tempo de impossibilidades e dificuldades. Por isso, reclamar só vale a pena se a intenção for a de rever condutas e acrescentar novas formas de pensar e de agir; ter uma visão crítica da realidade é fundamental e necessário para que possibilidades aconteçam e tornem a nossa vida melhor.

    O ano de 2019 está chegando e que a energia da virada de ano nos inunde de afetos positivos. Vamos reclamar menos e sorrir mais. Precisamos assumir um compromisso conosco mesmo de tornar a nossa vida mais prazerosa, leve e saudável. Vamos nos comprometer em ter delicadeza nos gestos, firmeza nos passos, praticar a solidariedade, respeitar às diferenças (chega de feminicídio, homofobia, misoginia, racismo e preconceito de qualquer ordem) e, acima de tudo, exercitar o amor (tanto o próprio como o pelos outros), “Pois de amor estamos todos precisando! Em dose tal que nos alegre, nos reumanize, nos corrija, nos dê paciência e esperança, força, capacidade de entender, perdoar, ir para frente…” (Drummond).

    Que em 2019 a gente se empenhe na construção de uma sociedade mais justa, fraterna e igualitária. Feliz vida pra nós!

     

    Post Tagged with

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *