• AS MARCAS DO TEMPO!

     

    Envelhecer é um privilégio, não uma punição. As pessoas desejam viver muito, mas costumam ficar preocupadas com as marcas do tempo em seu corpo e olha que não dá para fugir disso! Você pode até conseguir retardar o processo do envelhecimento se cuidando, contudo este acerto de contas acontece: os cabelos ficam brancos; manchas aparecem na pele; a forma física se modifica; o peso costuma aumentar; o vigor físico diminui; diversas funções mentais ficam mais lentas; atenção, concentração e memória ficam prejudicadas; você tem dificuldade de se interessar por coisas novas… E a contagem dos anos está aí para  lembrá-lo(la) de quanto você já viveu.

    O envelhecimento populacional é um fenômeno global e está associado ao aumento da expectativa de vida e a redução do índice de natalidade. Projeções das Nações Unidas indicam que 1 em cada 9 pessoas no mundo tem 60 anos ou mais e o mesmo estudo aponta que, em 2050, pela primeira vez haverá mais idosos do que crianças menores de 15 anos no mundo. E no Brasil, os idosos já correspondem a 14,4% dos 207,7 milhões da população (quase 30 milhões de pessoas) e as projeções para 2025 nos colocam como a sexta maior população de idosos do mundo, sendo que o Norte é a região onde a população é mais jovem. E estes dados só crescem!

    Envelhecer é um fato natural e, mesmo assim, as pessoas têm mania de associar o envelhecimento a coisas negativas, pesadas e ruins. Porém, se você parar para pensar vai perceber que cada marca, cada sinal e cada ruga representa uma história que você viveu e   essas histórias serão   lembradas de acordo com a importância que você der a elas – mais importante do que aconteceu é a forma como lembramos do que aconteceu. Além disso, o saber adquirido pela experiência tende a aumentar com o passar do tempo e isso muda o nosso modo de ver a vida, nos tornando mais capazes de controlar nossas emoções.

    Dependendo da idade que se tenha, envelhecer pode ser visto como um desejo, uma circunstância ou um peso: as crianças querem crescer logo para alcançarem privilégios; os jovens querem ter mais idade para terem mais liberdade; alguns adultos se mantêm presos numa adolescência estendida (não querem ter compromisso com ninguém e nem assumem grandes responsabilidades), pois querem parecer jovens a todo custo em função do reconhecimento e da valorização social dos padrões estéticos e há também os que se sentem em paz com a sua idade, pois fizeram um acordo de coexistência pacífica com o tempo.

    O fato é que envelhecer com dignidade e saúde deveria ser um empenho de todos nós. Envelhecer com uma boa condição física e mental é possível e necessário para que   possamos continuar desfrutando dos prazeres da vida, mas tudo depende principalmente do fato de que precisamos entender e aceitar que o passar do tempo nos trará perdas e que nossos ganhos virão se conseguirmos permanecer socialmente ativos e receptivos ao inesperado e ao novo.

    Cada fase da nossa vida nos possibilita viver experiências e fazer descobertas, assim é preciso deixar a vida acontecer sabendo que tudo tem o seu momento certo para acontecer. O tempo é um dos bens mais preciosos que podemos ter na vida por isso precisamos usá-lo com sabedoria; use sua experiência para continuar aprendendo, acolhendo o novo e não se colocando na condição de dono da verdade, produzindo felicidade e respeitando às diferenças, pois como bem disse Mário Quintana “Não faças da tua vida um rascunho, poderás não ter tempo de passá-la a limpo…” Feliz vida a todos!

    Post Tagged with

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *